VITÓRIA AUSTRALIANA

Aconteceu absolutamente tudo no GP do Azerbaijão, realizado neste domingo (25) em Baku.

Em praticamente uma corrida de sobrevivência, melhor para Daniel Ricciardo que, largando da décima colocação, saiu ileso de diversas confusões na prova, e venceu a primeira dele na temporada, quinta na carreira.

O triunfo da RBR também é o primeiro em 2017 de uma equipe que não seja a Ferrari ou a Mercedes.

Na segunda colocação ficou Valtteri Bottas, que chegou a ser o último após toque com Kimi Raikkonen na largada, e ultrapassou Lance Stroll a metros da linha de chegada.

O canadense, porém, tem muito a comemorar, garantindo o terceiro lugar, primeiro pódio na Fórmula 1 aos 18 anos de idade.

Mas você deve estar se perguntando, e Vettel e Hamilton?

Pois é, os dois rivais diretos na briga pelo título terminaram colados um no outro, porém, na quarta e quinta posições respectivamente.

O inglês liderou grande parte da corrida, com o alemão próximo, mas um safety car mudou tudo.

Vettel acertou a traseira de Hamilton, quando o tricampeão freou cedo demais tentando abrir distância para o carro de segurança.

O piloto da Ferrari ficou extremamente irritado com a situação, e jogou o carro propositalmente para cima do britânico.

Vettel foi punido com um drive through de 10s, mas acabou beneficiado por um problema com a espuma protetora no carro de Hamilton, que teve que parar para trocar a peça.

O tetracampeão cumpriu a punição, e conseguiu voltar à frente do rival, ampliando a liderança no campeonato para 14 pontos.

Já Felipe Massa viveu um dia em que foi do céu ao inferno.

O brasileiro iniciou a prova fazendo grande largada, quando saiu de nono para sexto ainda na primeira volta.

Rei das relargadas, ele aproveitou as entradas do safety car, para ir galgando posições no grid.

Primeiro ultrapassou Raikkonen e Esteban Ocon, para ser o quarto.

Na segunda relargada, foi para cima de Sergio Pérez e assumiu a terceira colocação.

A corrida, então, foi interrompida com bandeira vermelha para que a organização pudesse limpar os detritos na pista.

Ainda no box, Massa relatou para que a equipe que o carro da Williams tinha problemas.

O temor se tornou realidade na terceira relargada, e Felipe foi perdendo rendimento aos poucos até abandonar a prova de forma melancólica.

Reportagem: Eduardo Oliveira

Revisão de Texto: Ana Cristina Ribeiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Confirme que você não é um robô. *