Uma das apostas da Chape, Andrei Alba espera que 2017 seja um ano de afirmação

Depois da tragédia aérea na Colômbia que vitimou 71 pessoas, entre elas jogadores e funcionários da Chapecoense, o clube do Oeste, que já anunciou a chegada do treinador Vágner Mancini e iniciou a reconstrução do seu elenco.

Um dos jogadores remanescentes e que esteve no elenco campeão catarinense de 2016, Andrei Alba, de 21 anos, quer fazer de 2017 o seu ao de afirmação com a camisa da Chapecoense. “Meu objetivo é trabalhar cada vez mais forte para conquistar um espaço no clube. No segundo semestre acabei emprestado ao Concórdia para a disputa da Série B do estadual. Não conquistamos o acesso por um detalhe, mas tive uma boa sequência de jogos e acabei figurando na seleção da competição”, destacou o volante formado nas categorias de base do Verdão.

Ainda muito abalado com a tragédia do último mês, Andrei Alba revela que buscou apoio de seus familiares para superar o trauma. “É muito difícil até de falar sobre isso. Como todos já falaram, era um grupo muito unido e familiar. Foi como se a gente tivesse realmente perdido pessoas da nossa família. Após o velório fui para a minha cidade ontem busquei forças nos meus familiares. Ainda é uma situação muito difícil para todos nós que fizemos parte desse elenco”, revelou.

A estreia da Chapecoense na temporada está programada para o dia 25 de janeiro, contra o Joinville, na Arena Chapecó, em partida válida pela Primeira Liga.

, , , , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Confirme que você não é um robô. *