TERCEIRO LUGAR LUSITANO

Portugal venceu de virada o México na disputa pelo terceiro lugar.

Sem Cristiano Ronaldo, que foi liberado para acompanhar o nascimento dos filhos.

No Estádio do Spartak, Portugal fez 2 a 1 no México na manhã deste domingo (2).

Portugal teve a chance de marcar.

O árbitro consultou o vídeo, e assinalou a penalidade máxima.

André Silva cobrou e o goleiro Ochoa defendeu.

Foi o quarto pênalti seguido perdido pelos portugueses em dois jogos.

Os goleiros fizeram a sua parte para garantir o zero a zero da primeira etapa.

Mas, no segundo tempo, muita emoção até os minutos finais.

Aos 8 minutos, Chicharito foi à linha de fundo e cruzou, a bola bateu no zagueiro Luís Neto e entrou.

México 1 a 0.

O goleiro Ochoa fez defesas importantes como na cabeçada de Gelson.

E Nani perdeu um gol feito.

O México também encontrou um paredão.

O goleiro Rui Patrício que evitou o gol de Chicharito e depois com Vela.

De tanto insistir, quando os mexicanos esperavam o final do jogo, Portugal chegou ao empate.

Aos 46 minutos do segundo tempo, Quaresma fez o cruzamento e o zagueiro Pepe apareceu como um centroavante na área mexicana para se antecipar à defesa e empurrar para o fundo das redes.

E a disputa foi para a prorrogação.

O México começou para pressionando, e o goleiro Rui Patrício fez a defesa.

Portugal foi ao ataque, Gelson tentou o chapéu e a bola bateu na mão Layun.

Pênalti mais uma vez para os portugueses.

Aos 13 minutos do primeiro tempo da prorrogação, Adrien Silva cobrou forte e marcou deslocando o goleiro Ochoa.

No início da segunda etapa, Portugal ficou com um a menos, Nelson Semedo foi expulso.

Aos 7 minutos, foi a vez do México perder Raúl Jiménez recebeu o cartão vermelho.

Bozano se antecipou a Pepe, se adiantou ao zagueiro e mandou para fora.

Mexicanos pediram pênalti, mas o árbitro não parou para ver o vídeo.

Muita reclamação dos mexicanos.

O técnico Juan Carlos Osório foi expulso por reclamar na orelha do assistente.

A taça estava fora da disputa, mas as duas seleções buscaram um prêmio financeiro, e Portugal deixará a Rússia com mais US$ 3 milhões (R$ 9,9 milhões), enquanto o México levará para casa US$ 2,5 milhões (R$ 8,2 milhões).

O valor é bem inferior ao que os portugueses receberam pela conquista da Eurocopa de 2016, na França: € 23,5 milhões (R$ 88,7 milhões).

Além disso, o duelo valeu pontos para o ranking da Fifa, que podem se mostrar preciosos caso esse seja o critério utilizado para definir os cabeças de chave da Copa do Mundo.

Final, Portugal em terceiro lugar 2 México em quarto lugar 1.

Reportagem: Eduardo Oliveira

Revisão de Texto: Ana Cristina Ribeiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Confirme que você não é um robô. *