SEGUNDA FASE DA LIBERTADORES

O Unión Española teve boas chances de matar a partida em Montevidéu, viu o Cerro do Uruguai reagir e buscar o empate duas vezes, mas conseguiu garantir a vitória aos 44 minutos do segundo tempo e conseguiu boa vantagem na segunda fase da Libertadores.

Após uma bobeira da defesa, Jaime encobriu o goleiro Britos e garantiu o 3 a 2 para o time comandado por Martín Palermo, que pode se classificar até mesmo com uma derrota no jogo de volta.

As equipes voltam a se enfrentar na terça-feira (7), no Estádio Santa Laura em Santiago, às 22h15, e o Unión Española se classifica se vencer, empatar, ou até se perder por 1 a 0 ou 2 a 1.

Um 3 a 2 para o Cerro leva a partida para os pênaltis.

Quem avançar deste confronto irá enfrentar Montevideo Wanderers ou The Strongest na terceira fase.

O Unión Española abriu o placar aos 35 minutos do primeiro tempo, depois que Domínguez cabeceou duas vezes e a bola sobrou para Churín chutar forte e bater o goleiro Britos.

O Cerro não demorou a reagir, e Pellejero acertou bela cabeçada no ângulo para deixar tudo igual aos 42 minutos do primeiro tempo.

Mas os chilenos voltaram a ficar em vantagem quatro minutos depois, aos 46 minutos do primeiro tempo, quando Salom recebeu lançamento de Churín e tocou por cima do goleiro para fazer 2 a 1 antes do intervalo.

A equipe visitante teve boas chances para matar o jogo no início da segunda etapa, não aproveitou, e o Cerro voltou a empatar aos 31 minutos do segundo tempo, quando Barboza deu grande passe para Pizzorno girar e chutar no alto.

Mas o Unión Española voltou a marcar aos 44 minutos do segundo tempo, quando o time uruguaio, reclamando da proximidade de um adversário na hora de cobrar falta, chutou em cima de Salom, e a sobra ficou para Jaime chutar de longe e encobrir Britos para garantir o 3 a 2.

Final, Cerro (Uruguai) 2 Unión Española (Chile) 3.

O Junior Barranquilla não fez uma grande partida nesta terça-feira (31), mas conseguiu boa vantagem na segunda fase da Libertadores.

Em belo chute de longe de Aponzá, o time colombiano derrotou o Carabobo por 1 a 0 fora de casa e joga por um empate na Colômbia para avançar na competição continental.

As equipes voltam a se enfrentar na terça-feira (7), em Cartagena, na Colômbia, às 22 horas.

O vencedor deste confronto encara quem passar do duelo entre Atlético Tucumán e El Nacional, que empataram por 2 a 2 na Argentina.

A vitória na terceira fase vale uma vaga no Grupo 5, que conta com Palmeiras, Peñarol e Jorge Wilstermann.

Em casa, o Carabobo teve 57% de posse de bola e finalizou 11 vezes na partida, sete delas para fora.

O Junior Barranquilla só fez duas finalizações, uma delas para fora e a outra, aos 31 do primeiro tempo, uma pancada de longe de Róbinson Aponzá que entrou no ângulo de Morales.

Final, Carabobo (Venezuela) 0 Junior Barranquila (Colômbia) 1.

O primeiro jogo na Libertadores teve um início dos sonhos, mas acabou com os jogadores frustrados, apesar dos aplausos dos torcedores.

Depois de abrir o placar com pouco mais de 1 minuto do primeiro tempo e de ficar duas vezes em vantagem, o time argentino deixou o El Nacional reagir, levou gol em cobrança de lateral, tentou pressionar no fim, mas empatou por 2 a 2 em casa no jogo de ida da segunda fase da Libertadores.

O El Nacional agora tem a vantagem de poder empatar por 0 a 0 ou 1 a 1 para se classificar na partida de volta, na próxima terça-feira (7), em Quito, às 22h15.

Quem vencer encara quem passar do duelo entre Carabobo e Junior Barranquilla, que venceu por 1 a 0 fora de casa.

A vitória na terceira fase vale uma vaga no Grupo 5, que conta com Palmeiras, Peñarol e Jorge Wilstermann.

O Atlético Tucumán estava estreando na Libertadores e não demorou para comemorar.

Com 1 minuto e meio do primeiro tempo, Luis Rodríguez cobrou falta de longe, Zampedri desviou e abriu o placar para os anfitriões, que seguiram em cima no início do jogo, mas aos poucos viram o El Nacional equilibrando.

E o empate saiu em um lance diferente.

Aos 36 minutos do primeiro tempo, Montaño Díaz cobrou lateral com muita força para a área, Borja se adiantou à marcação e ao goleiro e cabeceou para fazer 1 a 1.

Os argentinos voltaram a ficar na frente aos 33 minutos do segundo tempo, depois que Zampedri escorou o cruzamento da esquerda, e Barbona, livre na pequena área, mandou para o gol e partiu para a torcida.

Mas o El Nacional voltou a ir para o ataque e, seis minutos depois, aos 39 minutos do segundo tempo, Chalá cruzou da direita, Bryan de Jesus subiu no meio da área e cabeceou no canto para fazer 2 a 2.

No fim, o Atlético Tucumán tentou pressionar e até teve a chance de vencer, mas não conseguiu evitar o empate.

Final, Atlético Tucumán (Argentina) 2 El Nacional (Equador) 2.

Reportagem: Globoesporte.globo.com

Adaptação: Eduardo Oliveira

Revisão de Texto: Ana Cristina Ribeiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Confirme que você não é um robô. *