SANTOS AVANÇOU DE FASE

Com a desvantagem de dois gols, o Paysandu buscou o jogo desde os primeiros minutos.

Enquanto isso, o Santos procurava administrar o resultado, oferecendo poucos espaços e esperando pelos contra-ataques.

Aos 26 minutos do primeiro tempo, Lucas Lima deu lindo lançamento para Vitor Bueno.

O camisa 7 encontrou Bruno Henrique sozinho na pequena área: 1 a 0 para o Peixe.

O gol desanimou o Papão, que deixou de assustar na metade final do primeiro tempo e deu campo para os visitantes ficarem com a posse de bola até o intervalo.

Na segunda etapa, o time paraense conseguiu pressionar desde os primeiros minutos em busca da improvável reação.

Logo aos 4 minutos do segundo tempo, Diogo Oliveira empatou a partida.

Então, o Alvinegro redobrou a marcação e freou o ímpeto do Paysandu.

O golpe de misericórdia veio aos 15 minutos do segundo tempo, de novo com Bruno Henrique.

O segundo gol santista acabou com as esperanças do Papão.

E ainda deu tempo para o Peixe fazer o terceiro, aos 33 minutos do segundo tempo.

Jean Mota fez ótimo cruzamento para Kayke finalizar de primeira, na pequena área.

Na noite do reencontro do Santa Cruz com o atacante Grafite, o resultado foi um empate sem gols no duelo contra o Atlético-PR, na estreia dos dois times pela Copa do Brasil (oitavas de final).

Apesar de ser da Série A, o rubro-negro não conseguiu impor o seu ritmo num Arruda com pouco mais de quatro mil torcedores.

Os tricolores também não souberam fazer valer o mando de campo e os 90 minutos acabaram sendo de poucas chances para os dois lados.

O grande lance foi o pênalti cobrado por Rosseto e defendido por Julio Cesar, no segundo tempo.

De um lado, um time repleto de reservas três dias após a conquista do Campeonato Carioca.

De outro, uma equipe com cinco estreantes e ainda se entrosando.

Em campo, pouco futebol apresentado na estreia de Flamengo e Atlético-GO pela Copa do Brasil.

Em um Maracanã com bom público, as equipes fizeram um jogo de ida pelas oitavas de final pouco movimentado e saíram com o 0 a 0.

Reportagem: Globoesporte.globo.com

Adaptação: Ana Cristina Ribeiro

Revisão de Texto: Ana Cristina Ribeiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Confirme que você não é um robô. *