Que comece a titebilidade

Enfim chegou o dia que todos já sabiam que, em algum momento, chegaria. Sabe aquelas histórias de que um dia teremos rebosteio na rua e só terá o banheiro público? Que um dia o dólar vai cair? Que um dia o Estiva terá os dois braços novamente? Que um dia o Fluminense ganhará Libertadores? Então, um dia o Tite seria treinador da Seleção Brasileira. Chegou ‘um dia’.

E todo mundo sabe que é um movimento natural, já que ele é o melhor treinador do Brasil há anos e o Dunga um dos piores. Na verdade, nunca entendi porque Dunga voltou para a Seleção. Acho que ninguém entendeu, ninguém sabe explicar.

Eu também nem sei se o Dunga dos sete anões era bom? O que ele fazia de especial? Eu era muito pequeno quando assisti a Branca de Neve, mas sei que o Atchim espirrava, o Zangado reclamava, o Feliz sorria e o Dunga? Que raios ele fazia? Na Seleção é parecido, porque ninguém sabe o que ele fazia.

tite
Adenor pedindo calma com o Peru

Está certo que o material humano (essa palavra parece coisa de bingo corporativo, tipo stakeholders, call, benchmarks, budget…) é bem mais fraco que de Copas atrás. Mas, cara, uma ilustração disso tudo é que temos um time que já é meia boca e você não convoca o Marcelo para a lateral-esquerda, por exemplo. Bom, se você tem o Roberto Carlos, tudo bem, mas você não tem o Roberto Carlos. Você tem Felipe Luis (o cara tem o nome invertido mano. Seria o primeiro Luis Felipe ao contrário da história?) e nem lembro quem era o outro.

Chega o Tite agora. Ele não fará mágica, porque o time do Brasil hoje é uma seleção nível B no mundo. Cê tem o Neymar de craque e só. Mais alguns bons jogadores e vários comuns. Mas entendo que agora o Brasil para de passar vergonha. Esse negócio de levar de 7 a 1 da Alemanha e ver o Peru engrossar e eliminar a Seleção o não existirá mais. A propósito, você já conhece o novo presidente do Peru? Caso contrário, procure saber.

, , ,

About Danilo Cândido de Oliveira

View all posts by Danilo Cândido de Oliveira →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Confirme que você não é um robô. *