PAYSANDU, CRB E GOIÁS VENCERAM NA SÉRIE B

Dando sequência à vigésima oitava rodada da Série B do Campeonato Brasileiro, três jogos foram realizados na noite desta sexta-feira (6).

Paysandu, CRB-AL e Goiás venceram seus respectivos confrontos e garantiram três pontos na tabela de classificação.

No Dilzon Melo, em Varginha, o Boa Esporte-MG recebeu o Paysandu e saiu na frente aos 37 minutos do primeiro tempo.

Após cruzamento de Reis, Douglas Assis subiu mais alto e cabeceou para fazer 1 a 0.

No segundo tempo, o time mineiro teve oportunidade de ampliar na cobrança de pênalti de Thaciano, defendida pelo goleiro Emerson.

Depois, o Papão dominou as ações e conseguiu o empate aos 41 minutos do segundo tempo, com gol de Bergson, de pênalti.

Já nos acréscimos, aos 49 minutos do segundo tempo, Guilherme Santos cobrou falta, Diego Ivo subiu e garantiu a virada para o Paysandu: 2 a 1.

Com 36 pontos, o time paraense é o décimo segundo colocado, enquanto o Boa Esporte, com 37 pontos, aparece na décima primeira posição.

Buscando reabilitação na Série B, o CRB recebeu o ABC no Rei Pelé e voltou a vencer após cinco derrotas seguidas.

Criando mais chances e pressionando o visitante, o time alagoano venceu por 1 a 0, com gol de Danilo Pires, de cabeça, marcado aos 24 minutos do primeiro tempo.

Com 35 pontos, o CRB subiu para o décimo terceiro lugar.

O ABC, com 18 pontos, segue na lanterna da competição.

Fechando a noite, Goiás e Náutico se enfrentaram no Serra Dourada.

Ameaçando mais, o Esmeraldino venceu por 2 a 0 em jogo de poucas chances claras de gol.

O time goiano soube aproveitar uma das oportunidades e marcou aos 42 minutos do primeiro tempo.

Após lançamento de Victor Bolt, Carlos Eduardo avançou e chutou de pé esquerdo para marcar.

Aos 32 minutos do segundo tempo, Tiago Luis ampliou.

Agora com 34 pontos, o Goiás subiu para o décimo quarto lugar e se afastou da temida zona de rebaixamento.

O Timbu, com 23 pontos, ocupa a décima nona posição.

Reportagem: CBF.com.br

Adaptação: Eduardo Oliveira

Revisão de Texto: Ana Cristina Ribeiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Confirme que você não é um robô. *