PALMEIRAS APENAS EMPATA; FLA E GALO AGRADECEM

No Mineirão, o Galo venceu o Coelho e continua na briga pelo título brasileiro.

Aos 36 minutos do primeiro tempo, Otero tabelou com Robinho, invadiu a área e cruzou.

Fred pegou de primeira para marcar.

Galo 1 a 0.

Aos 19 minutos do segundo tempo, Carlos César começou a jogada tocou em Clayton que chutou cruzado e Carlos César chegou completando para o gol.

Atlético 2 a 0.

E aos 39 minutos do segundo tempo, contra-ataque do Galo, Fábio Santos tocou em Patrick que encontrou Lucas Pratto que invadiu a área passou pela marcação e chutou no ângulo do goleiro João Ricardo.

Atlético 3 a 0.

O árbitro Raphael Claus precisou colocar a mão no bolso nesta quinta apenas para guardar o apito após o jogo.

Nenhum cartão foi mostrado para jogadores de Atlético ou América.

Os dois times, portanto, não têm nenhum problema de suspensão para a próxima rodada.

Na próxima rodada o Atlético-MG enfrenta o Botafogo, no domingo (16), às 17 horas, no Estádio Luso-Brasileiro.

E o América irá a São Paulo jogar contra o Corinthians, às 18h30, no mesmo dia.

Final, Atlético-MG 3 América-MG 0.

Em Araraquara, na Fonte Luminosa, Palmeiras e Cruzeiro fizeram uma partida com muitas oportunidades, mas pecaram nas finalizações, e o placar não se alterou.

O Palmeiras poderia ter marcado com Gabriel Jesus que chutou para fora quando estava cara a cara com o goleiro Rafael e Victor Hugo no rebote do goleiro cruzeirense que também errou na conclusão.

Robinho passou pelo goleiro, mas chutou mascado e Zé Roberto salvou em cima da linha.

Nos minutos finais, Willian acertou a trave.

Na próxima rodada o Cruzeiro terá a Chapecoense no Mineirão, às 17 horas, no Mineirão, no domingo (16), e o Palmeiras irá a Florianópolis enfrentar o Figueirense, no mesmo dia e horário.

Final, Palmeiras-SP 0 Cruzeiro-MG 0.

No Moisés Lucarelli, com muita chuva antes do início do jogo a Ponte venceu o Vitória depois de 4 jogos.

Os baianos se complicaram um pouco na competição.

Aos 23 minutos do primeiro tempo, Diego Renan falhou no corte e Clayson recuperou a bola.

Foi à linha de fundo e tocou para trás, Rhayner chutou cruzado para marcar.

Ponte 1 a 0.

Aos 36 minutos do primeiro tempo, Ramon e Fernando Miguel se atrapalharam.

A bola sobrou limpa para Wendel, que com o gol livre tocou para as redes.

Ponte 2 a 0.

A Ponte enfrenta o Santa no domingo (16), às 18h30, no Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas.

Já o Vitória visita o Sport na Ilha do Retiro, às 19h30, no domingo.

Final, Ponte Preta-SP 2 Vitória-BA 0.

Na Arena do Grêmio, o Tricolor Gaúcho venceu o Furacão e colou no G-6.

Aos 46 minutos do primeiro tempo, Edílson chutou cruzado, o goleiro Weverson deu rebote, e Pedro Rocha marcou.

Grêmio 1 a 0.

O Grêmio sobe uma posição na tabela.

Agora é sétimo, com 46 pontos.

O Furacão é o oitavo, com 45.

No próximo domingo (16), os paranaenses fazem o clássico contra o Coritiba no Durival de Britto, às 17 horas.

Já o Tricolor vai à Vila Belmiro enfrentar o Santos, às 19h30.

Final, Grêmio-RS 1 Atlético-PR 0.

No Pacaembu com torcida única, a do São Paulo, e o Santos marcou no início do segundo tempo, e segurou a pressão do São Paulo.

Com menos de 1 minuto do segundo tempo, Lucas Lima ajeitou e Copete chutou de fora da área para marcar.

Santos 1 a 0.

Cueva tocou para Mena, impedido, que encontrou Robson na entrada da área.

O atacante chutou para o gol, marcou, mas auxiliar assinalou impedimento do chileno.

O Santos não perde para o São Paulo há seis jogos: um empate e cinco vitórias.

A última derrota no clássico aconteceu em 3 de junho de 2015, por 3 a 2, pelo Campeonato Brasileiro, no Morumbi.

O São Paulo chegou ao maior número de jogos sem vitórias no Brasileirão: não vence há cinco jogos (derrotas para Atlético-PR, Vitória e Santos; empates com Flamengo e Sport).

O último triunfo foi na vigésima quinta rodada, contra o Cruzeiro, por 1 a 0, no Morumbi.

O próximo compromisso do Santos é contra o Grêmio, neste domingo, às 19h30 (de Brasília), na Vila Belmiro.

O São Paulo voltará a campo para encarar o Fluminense, na segunda-feira (17), às 20 horas, em Mesquita .

Final, São Paulo-SP 0 Santos-SP 1.

No Estádio Raulino de Oliveira, o Flamengo venceu o Fluminense, em partida de muita confusão, mais uma vez quem foi o centro das atenções, o árbitro Sandro Meira Ricci.

Aos 11 minutos do primeiro tempo, Diego bateu a falta da esquerda, o goleiro Júlio César não saiu do gol.

Réver acabou esbarrando no goleiro, muita reclamação dos jogadores do Fluminense.

O lance seguiu, Leandro Damião cabeceou, a bola bateu em William Matheus antes de entrar.

Flamengo 1 a 0.

Com 1 minuto do segundo tempo, Gustavo Scarpa fez o cruzamento na área.

Cícero, de cabeça, ganhou da defesa do Flamengo e ajeitou em Marcos Junior para empatar o jogo, em 1 a 1.

Aos 8 minutos do segundo tempo, Pará fez o cruzamento pelo lado direito.

Wellington Silva furou feio, e a bola ficou com Fernandinho que marcou.

Flamengo 2 a 1.

Aos 39 minutos do segundo tempo, Gustavo Scarpa cobrou a falta, e Henrique cabeceou para o gol.

O auxiliar Emerson Augusto de Carvalho assinalou impedimento corretamente.

O árbitro Sandro Meira Ricci anulou o gol.

Depois deu no gol, gerou uma confusão entre os jogadores, comissão técnica e arbitragem.

Passado oito minutos voltou a trás.

Uma verdadeira bagunça.

Digna do mal gerenciamento da arbitragem nacional.

E o Flamengo venceu e ficou a um ponto do Palmeiras.

Final, Fluminense-RJ 1 Flamengo-RJ 2.

O Fluminense volta a campo na próxima segunda-feira (17), para fechar a trigésima primeira rodada enfrentando o São Paulo, às 20 horas, em Edson Passos.

Já o Flamengo vai ao Beira-Rio, em Porto Alegre, jogar contra o Internacional, no domingo (16), às 17 horas.

Reportagem: Eduardo Oliveira

Revisão de Texto: Ana Cristina Ribeiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Confirme que você não é um robô. *