NOITE DE GALA NO INDEPENDÊNCIA

Com uma atuação de gala no primeiro tempo e em noite inspiradíssima de Cazares, o Atlético-MG não tomou conhecimento do Godoy Cruz (Argentina), no Independência.

Com uma partida extremamente segura, o Galo fez 4 a 1, passou a equipe argentina na classificação final do Grupo 6 da Libertadores e terminou a fase de grupos na liderança da chave.

De quebra, o time alvinegro ainda pode ter a melhor campanha da fase, dependendo de outros resultados.

Logo aos três minutos do primeiro tempo, Cazares abriu o placar.

Aos 28 minutos, o próprio equatoriano, em bela cobrança de falta, fez 2 a 0.

Ainda na primeira etapa, Elias fez 3 a 0.

Festa alvinegra no Independência. (Foto: Globoesporte.globo.com)
No início do segundo tempo, Fred fez o quarto do Galo.

O Godoy Cruz diminuiu com Garro.

Libertad e Sport Boys cumpriram tabela na noite desta terça-feira (16) e empataram em 1 a 1 numa partida sem grandes motivações.

Com as vagas no Grupo 6 já definidas e sem chance sequer do lanterna ao menos assumir a terceira posição e assegurar presença na Sul-Americana do ano que vem, por exemplo, as equipes ficaram no 1 a 1 no jogo realizado no Paraguai.

Gols de Rivero (contra) e de Vogliotti.

Independiente Medellín e Emelec fizeram um grande jogo na Colômbia.

De 31 finalizações.

E da eficiência equatoriana.

Os visitantes ficaram menos tmepo com a bola, chutaram menos ao gol, mas garantiram a importante vitória por 2 a 1, que os colocam em situação tranquila no Grupo 3 da Libertadores.

Com sete pontos seis conquistados em duas vitórias sobre o Medellín, os Elétricos agora dependem apenas de uma vitória em casa sobre o lanterna Melgar para avançar na competição.

Ao Medellín, resta secar o rival e tentar superar o poderoso River Plate no fim da primeira fase.

Zulia e Nacional (Uruguai) esperaram 90 minutos para criar alguma emoção no jogo entre as duas equipes, nesta terça-feira (16), em Maracaibo.

Foi exatametne no último lance da partida em que um goleiro foi para a área rival tentar um gol, houve um gol anulado, confusão, empurrão no árbitro e uma expulsão.

Nos minutos anteriores, passes errados, poucas chances de gol e um ritmo lento.

No final, o 0 a 0 resumiu bem o que foi o confronto entre as duas equipes, que deixa tudo aberto ainda no Grupo 7 da Libertadores, a mesma chave de Chapecoense e Lanús.

Reportagem: Globoesporte.globo.com

Adaptação: Eduardo Oliveira

Revisão de Texto: Ana Cristina Ribeiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Confirme que você não é um robô. *