ITÁLIA FORA DO MUNDIAL

Definitivamente não foi por falta de raça.

Embalada por mais de 70 mil vozes no San Siro, a Itália lutou com todas as suas forças, mas deixou claro ao longo de 180 minutos que não sabia exatamente o que fazer com a bola nos pés.

O resultado foi o que os donos da casa temiam: empate por 0 a 0 com a Suécia e a eliminação da Copa do Mundo antes mesmo de chegar à Rússia.

Os suecos, azarões no momento do sorteio da repescagem, voltam ao Mundial após duas ausências seguidas pesou a vitória pelo placar mínimo no jogo de ida.

Não dá para dizer que foi injusto.

O lendário goleiro italiano esperava disputar a sua sexta Copa do Mundo, mas terá de se contentar com a melancólica despedida.

Após a eliminação, Gigi Buffon, aos 39 anos, confirmou se retira da seleção e abre espaço para os mais novos.

A eliminação da Itália quebra uma sequência de 14 participações seguidas na Copa o recorde ainda pertence ao Brasil, que terá jogado todas as 20 edições.

A Alemanha é a segunda na lista, com 16 aparições desde que ficou fora em 1950.

Tetracampeã, a Azzurra ainda pode ver os alemães chegarem ao quinto título, ou o Brasil alcançando o hexa na Rússia.

Resta secar.

A Suécia festeja o retorno à Copa após ausências em 2010 e 2014 e pode ainda ganhar um reforço de peso.

Atualmente lesionado, Zlatan Ibrahimovic poderia abandonar a aposentadoria da seleção para jogar o Mundial.

Os suecos vão para o pote 3 no sorteio que acontecerá no dia 1º de dezembro.

Reportagem: Globoesporte.globo.com

Adaptação: Eduardo Oliveira

Revisão de Texto: Ana Cristina Ribeiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Confirme que você não é um robô. *