INTER MAIS LÍDER DO QUE NUNCA

Em um dia incomum para duelos na Série B, o Internacional venceu o Brasil de Pelotas na noite desta segunda-feira (9) por 1 a 0, no Beira-Rio, pela vigésima nona rodada, e mantém a vantagem na liderança da competição.

Mesmo com um a menos durante quase todo o segundo tempo em um duelo repleto de cartões, o gol de Leandro Damião nos acréscimos da etapa inicial foi suficiente para mais um triunfo colorado em sua casa, o nono consecutivo.

A vitória mantém o líder Internacional a pelo menos três pontos do segundo colocado até o fim da rodada.

No momento, está a seis do América-MG, com 57 pontos.

Já o Brasil permanece em nono, com 37 pontos, mas pode perder postos.

Os gaúchos entram em campo novamente no dia 17.

O Colorado vai a Varginha enfrentar o Boa Esporte, às 19h15, e o Xavante recebe o América-MG em Pelotas, às 20h30.

Sobrou confusão, faltou futebol.

O primeiro tempo entre Inter e Brasil de Pelotas ficou marcado por faltas, reclamações de ambas as partes e uma abundância de amarelos.

Oito no total.

O colorado foi quem mais tentou.

Víctor Cuesta colocou na trave um cabeceio após escanteio cobrado por D’Alessandro.

Já nos acréscimos, aos 50 minutos do primeiro tempo, o capitão cobrou falta, desta vez na cabeça de Leandro Damião, que não perdoou e deu a vantagem parcial aos colorados.

O jogo pegado da primeira etapa seguiu na segunda.

Aos 6 minutos, Eduardo Sasha acertou um chute no peito de Éder Sciola em disputa pelo alto e recebeu o vermelho direto.

Clemer colocou seu time para frente, com o meia Rafinha na vaga do volante João Afonso.

Mas quem chegou perto foi o Inter. Damião e Cláudio Winck acertaram a trave de Pitol.

No fim, Camilo e Nico López poderiam ter ampliado, mas pararam no goleiro xavante.

O Inter carimbou três vezes a trave de Marcelo Pitol.

Cuesta, Damião e Winck foram os responsáveis pelos chutes que pararam no poste.

No primeiro deles, uma cabeçada de Cuesta, uma amostra do que viria a seguir.

Em lance semelhante, D’Alessandro cobrou falta da esquerda, e Damião apareceu na primeira trave para cabecear no canto direito, sem chances para o goleiro.

Como bom jogo com cara de Gauchão, Internacional X Brasil de Pelotas teve muita confusão e jogadas ríspidas.

O árbitro Elmo Alves Resende Cunha não poupou os cartões.

Distribuiu nada menos que oito amarelos para o Brasil e outros três para o Internacional.

De quebra, Eduardo Sasha foi expulso com o vermelho direito ao acertar um chute em Éder Sciola aos seis minutos do segundo tempo

Reportagem: Globoesporte.globo.com

Adaptação: Eduardo Oliveira

Revisão de Texto: Ana Cristina Ribeiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Confirme que você não é um robô. *