INGRESSO DE SEMENTE

A Copa Verde, primeira competição carbono zero do futebol mundial, tem três novidades em seu pacote sustentável de ações: ingressos de papel semente, copo eco e lixo zero.

As iniciativas foram apresentadas pelo secretário-geral da entidade, Walter Feldman, no lançamento da edição 2017, nesta sexta-feira (17), em Macapá (AP).

No ano passado, a CBF (Confederação Brasileira de Futebol) já havia inovado com plantio de árvores para compensar o gás carbônico emitido, troca de garrafas pet por ingressos, concurso de redação sobre ecologia em escolas, palestras e oficinas para crianças atendidas por projetos sociais, árvores nativas entregues aos finalistas como troféus vivos e adoção da arara vermelha, ameaçada de extinção, como mascote oficial.

– A Copa Verde é o futebol utilizando instrumentos de luta pela preservação.

Este ano, estamos mantendo o trabalho pioneiro de 2016 e adicionando ações que ajudar a consolidar esta competição como um caso de sucesso sustentável que pode ser levado a todos os campeonato, ratificou Feldman.

PAPEL SEMENTE: Os ingressos das fases semifinal e final serão feitos com papel semente.

Dentro da composição do bilhete, haverá sementes de dez tipos de plantas brasileiras.

Basta colocar o ingresso na terra, em condições normais de plantio, para gerar um novo símbolo verde de sustentabilidade.
COPO ECO: Serão produzidos copos especiais para os jogos, com escudos das equipes e identidade visual da Copa Verde.

Depois de usar o mesmo recipiente para consumir bebidas durante toda a partida, o torcedor pode levar como recordação ou devolver e receber de volta o dinheiro que pagou pelo copo.

Assim, será reduzido o uso dos descartáveis feitos de plástico.

LIXO ZERO: A organização dos jogos vai promover o recolhimento do lixo no estádio e nos arredores, com separação de acordo com os procedimentos da coleta seletiva.

Esta ação é inspirada no comportamento da torcida japonesa, que dá exemplo a todo o mundo em cada evento esportivo.

O evento de Macapá foi realizado no Palácio do Setentrião, no Centro da única capital brasileira banhada pelo Rio Amazonas.

De acordo com o Governo do Amapá, o estado tem 72% de florestas preservadas, o maior índice de proteção ao meio ambiente do país. Cenário ideal para sediar o “pontapé inicial” da Copa Verde.

– Esse dia é uma demonstração de respeito da CBF (Confederação Brasileira de Futebol) pelo futebol de nossa região.

Espero que a Copa Verde mostre, mais uma vez, o talento dos nossos jogadores e a importância da causa ambiental.

Iniciativas como a troca de ingressos por garrafas pet levam mais torcedores aos estádios, pois o custo é mais baixo, e faz a população se engajar ainda mais na questão da sustentabilidade, disse o presidente da Federação Amapaense de Futebol (FAF), Roberto Góes.

A Copa Verde 2017 é disputada por 18 clubes das regiões Norte, Centro Oeste e do Espírito Santo.

Além de levar a taça de melhor equipe e o troféu vivo, o campeão estará classificado para as oitavas de final da Copa do Brasil 2018, a competição com maior premiação do futebol sul-americano.

– O futebol dessas regiões está sendo valorizado pela CBF (Confederação Brasileira de Futebol) e esperamos que todos os esforços para a organização da Copa Verde sejam incentivos a mais para clubes e jogadores, concluiu o vice-presidente da CBF, Antônio Nunes.

Reportagem: Cbf.com.br

Adaptação: Eduardo Oliveira

Revisão de Texto: Ana Cristina Ribeiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Confirme que você não é um robô. *