HAMILTON COM A MÃO NA TAÇA

Sebastian Vettel bem que tentou.

Fez grande largada saindo de segundo, assumiu a ponta da corrida logo na primeira curva, mas não foi o suficiente.

Sobrando durante todo o final de semana, Lewis Hamilton não demorou muito para retomar a primeira colocação, e depois rumou com tranquilidade para vencer o GP dos Estados Unidos, selando o sexagésima segunda triunfo na carreira, nono na temporada.

O alemão da Ferrari ainda teve de lutar para ultrapassar Valtteri Bottas no final e, depois de uma ultrapassagem ousada superou o finlandês para terminar em segundo.

Com a vitória, Hamilton chega aos 331 pontos, Vettel vai para 265.

Para ser campeão no México na semana que vem, no caso do alemão vencer, o britânico precisa de um quinto lugar.

Como?

Bom, se Vettel, com seus 265, vencer, chega a 290.

Pois bem. Se Hamilton for quinto, ganha 10 pontos, chegando a 341, uma diferença de 51 pontos.

Com duas provas restantes depois do México, serão apenas 50 pontos em disputa.

Saindo da décima quinta posição no grid, fruto de uma punição (daquelas que deixam todos confusos), Max Verstappen mais uma vez deu um grande show para os fãs da Fórmula 1.

Agressivo desde a largada, o holandês deixou o melhor para o final, superando Bottas, e depois Raikkonen na penúltima volta para receber a bandeira quadriculada na terceira colocação.

Entretanto, o piloto da RBR #33 acabou punido em cinco segundos pela direção de prova por ter excedido os limites da pista no momento da ultrapassagem derradeira.

Com isso, o finlandês da Ferrari assumiu o terceiro posto.

Mais atrás no grid, disputas intensas entre a dupla da Force India e a Renault de Carlos Sainz Junior.

Estreando pelo time francês, o espanhol ex-STR mostrou grande habilidade, se mantendo a todo momento entre os dez primeiros.

No final, conseguiu ultrapassar Sergio Pérez, mas empacou atrás do francês Esteban Ocon, terminando em ótima sétima colocação.

Felipe Massa também foi bem, travando um duelo com Romain Grosjean, conseguiu superar o piloto da Haas, entrou no Top 10 e ainda conseguiu ultrapassar Kvyat no final para fechar a prova em nono lugar.

A Fórmula 1 volta daqui a uma semana, na Cidade do Méixo, com o GP do México.

O primeiro treino livre será no dia 27 de outubro às 10 horas (horário de Brasília).

A prova será realizada no domingo, 29 de outubro, às 13 horas.

Reportagem: Globoesporte.globo.com

Adaptação: Eduardo Oliveira

Revisão de Texto: Ana Cristina Ribeiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Confirme que você não é um robô. *