GALO NA FASE DE GRUPOS

Anteriormente, apenas os três primeiros da Série A se classificavam diretamente para os grupos.

No entanto, o Brasil é um dos beneficiados pela desistência dos clubes mexicanos, que não participarão da Libertadores a partir da próxima temporada.

Assim, abre-se uma vaga ao quarto colocado do Brasileirão. Com 62 pontos seis a mais que Atlético-PR e Botafogo, a equipe mineira não pode matematicamente perder a quarta posição na última rodada do nacional.

Caso o Atlético conquiste a Copa do Brasil contra o Grêmio, a vaga direta na fase de grupos ficaria para o quinto colocado do Brasileirão – posição disputada por Atlético-PR, Botafogo e Corinthians.

O número de vagas para o Brasil não aumentou: seguem sete, seis pelo Brasileirão e um pela Copa do Brasil.

Campeã da Copa Sul-Americana, a Chapecoense também disputará o torneio.

Além do clube catarinense, estão garantidos na competição Palmeiras, Santos, Flamengo e Atlético.

Outros beneficiados

Além do Brasil, a Argentina também será beneficiada e herdará uma das vagas diretas do México na Libertadores.

Dessa forma, o campeão da Copa da Argentina estará na fase de grupos da competição.

A final será disputada entre River Plate e Rosário Central.

Mais mudanças

Ao todo, 47 clubes disputarão a Copa Libertadores em 2017, 32 deles participarão da fase de grupos.

Antes, serão disputadas duas fases.

Nos primeiros confrontos, Bolívia, Equador, Paraguai, Peru, Uruguai e Venezuela enviam um representante cada.

As equipes são sorteadas e disputarão um mata-mata em que três times avançarão.

Em seguida, 16 times se enfrentam em duas fases na busca por quatro vagas nos grupos.

As quatro equipes eliminadas no segundo mata-mata se classificam para a Copa Sul-Americana.

As alterações se devem à desistência dos clubes do México.

A mudança no calendário da Libertadores, que será disputada ao longo de toda a temporada em 2017 e não mais apenas no primeiro semestre, inviabilizou a participação das equipes.

Reportagem: Estado de Minas

Adaptação: Eduardo Oliveira

Revisão de Texto: Ana Cristina Ribeiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Confirme que você não é um robô. *