FLA-FLU COM EMOÇÃO ATÉ O FIM

Torcidas inflamadas, jogadores pilhados, jogadas ríspidas, seis gols e muita emoção.

Enfim, um clássico com cara de clássico no Rio de Janeiro.

Num Fla-Flu eletrizante, com direito a reação na reta final, o Rubro-Negro buscou o 3 a 3 e garantiu vaga na semifinal da Sul-Americana.

Foram muitos os postulantes a heroi. Lucas abriu o placar no início, Renato Chaves marcou duas vezes de cabeça.

Diego fez de falta, Vizeu diminuiu a vantagem.

Mas Willian Arão, numa cabeçada certeira, arrancou o grito dos torcedores e selou a classificação.

Sabe aquele grito da torcida no início dos jogos, “queremos raça”?

Flamengo e Fluminense entenderam bem o recado e até extrapolaram em muitos momentos do jogo. No primeiro tempo, vários lances mais ríspidos.

Douglas deu pisão em Diego, que reagiu imediatamente.

Lucas e Arão trocaram juras em campo, Marcos Junior e Pará também se estranharam.

No fim, 16 faltas do lado rubro-negro (cinco cartões amarelos), 21 do Tricolor (seis cartões amarelos) e ânimos exaltados após o apito final.

Libertad segurou Racing na Argentina, empata e avançou à semi da Sul-Americana.

Após vitória por 1 a 0 em Assunção, paraguaios sofrem pressão durante maior parte do tempo, mas garantem 0 a 0 e agora esperam por Independiente ou Nacional (Paraguai).

Reportagem: Globoesporte.globo.com

Adaptação: Eduardo Oliveira

Revisão de Texto: Ana Cristina Ribeiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Confirme que você não é um robô. *