FINAL COM O CHILE

A Arena Kazan conheceu nesta quarta-feira (28), a primeira seleção classificada para a final da Copa das Confederações.

Depois de empatar no tempo normal e na prorrogação, o Chile venceu nos pênaltis com três defesas do goleiro Cláudio Bravo.

E acertou as três cobranças.

O primeiro tempo começou com as duas seleções criando chances de gol.

Eduardo Vargas teve a oportunidade cara a cara com o goleiro Rui Patrício que fechou o ângulo e evitou o gol chileno.

No lance seguinte, a grande chance ficou nos pés de André Silva que chutou e o goleiro Bravo fez uma grande defesa.

Portugal manteve mais a posse de bola no primeiro tempo e o Chile tentava os contra-ataques.

E a primeira etapa terminou sem gols.

Com um ritmo muito dosado das seleções.

No segundo tempo, os goleiros voltaram a brilhar.

Primeiro Eduardo Vargas chutou forte e o goleiro Rui Patrício foi buscar a bola no canto.

No contra-ataque, Cristiano Ronaldo invadiu a área e chutou forte, o goleiro Bravo espalmou para fora.

O jogo na segunda etapa ficou mais aberto, com oportunidades para portugueses e chilenos.

Portugal tentava os lançamentos para a área, mas a defesa chilena bem postada cortava como dava.

Nos minutos finais, os portugueses buscaram mais o gol.

O Chile trocava mais passes de um lado para o outro esperando a prorrogação.

E a partida foi para a prorrogação com a utilização da quarta substituição.

As duas seleções foram iguais nos dois tempos, e se respeitaram muito.

No primeiro lance da prorrogação, André Gomes chutou muito forte, mas longe do gol de Bravo.

O Chile quase marcou.

Alexis Sánchez cabeceou muito perto do gol de Rui Patrício depois do cruzamento do Isla.

E a primeira etapa da prorrogação terminou empatada, em 0 a 0.

No segundo tempo da prorrogação a partida ficou mais amarrada, com as duas seleções não querendo arriscar muito, para não serem surpreendidas.

O Chile teve duas grandes oportunidades num mesmo lance.

Primeiro Vidal chutou e a bola acertou a trave, no rebote Martín Rodríguez acertou o travessão.

E a vaga foi decidida nos pênaltis.

O Chile marcou com Vidal que abriu as cobranças, Aránguiz e Alexis Sánchez.

Portugal não marcou em três cobranças defendidas pelo goleiro Cláudio Bravo.

Quaresma perdeu na primeira cobrança, João Moutinho perdeu a segunda e Nani a terceira.

Nesta quinta-feira (29), às 15 horas (horário de Brasília), no Estádio Olímpico de Sochi tem o confronto entre Alemanha e México.

No domingo (2), às 9 horas (horário de Brasília), tem a disputa do terceiro lugar no Estádio do Spartak, entre Portugal e o perdedor de Alemanha ou México.

E às 15 horas (horário de Brasília), a grande final, na Arena Zenit, entre Chile e o vencedor de Alemanha ou México.

Final, Portugal eliminado 0 (0) Chile classificado 0 (3).

Reportagem: Eduardo Oliveira

Revisão de Texto: Ana Cristina Ribeiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Confirme que você não é um robô. *