FIFA E O MUNDIAL INTERCLUBES?

Um comunicado enviado pela FIFA nesta sexta-feira (27) ao jornal “O Estado de S. Paulo” reavivou uma polêmica que vem se arrastando há anos: os times que conquistaram os títulos da Copa Rio (Palmeiras, em 1951, e Fluminense, em 1952) e da Copa Intercontinental (os brasileiros foram Santos, em 1962/1963, Flamengo em 1981, Grêmio em 1983 e São Paulo em 1992/1993) podem ser chamados de campeões mundiais?

Segundo a entidade, não.

Após anos respondendo de forma política aos questionamentos dos clubes e imprensa, a FIFA usou objetivamente o termo “campeões mundiais de clubes” para dizer que só considera de forma oficial os vencedores do Mundial organizado por ela em 2000 (Corinthians) e de 2005 (São Paulo) em diante (Internacional ganhou em 2006 e o Timão voltou a vencer em 2012).

Em 2006, antes do início do terceiro Mundial de Clubes da Fifa (chamado em inglês de Fifa Club World Cup), o ex-presidente Joseph Blatter afirmou: para a entidade, o Corinthians era o primeiro campeão do mundo.

Porém, o tema ganhou força nos anos seguintes, principalmente pelo empenho do Palmeiras em ter a Copa Rio de 1951 reconhecida como primeiro Mundial.

Em 2007, o ex-secretário-geral Urs Linsi enviou um fax da FIFA ao clube reconhecendo o título.

Um mês depois, a entidade divulgou um comunicado afirmando que o caso ainda estava sendo estudado.

Em dezembro, Blatter voltou a negar a conquista como um feito oficial:

– O Comitê Executivo tomou neste sábado a decisão e é definitiva.

O campeão do primeiro Mundial de Clubes é o Corinthians.

Desde então, vários comunicados foram enviados à imprensa chamando as Copas Rio e Intercontinental de “competições a nível mundial” (“worldwide club competitions” nas versões em inglês), o que gerou interpretações diferentes no Brasil e até notícias que o título mundial de Palmeiras, Fluminense, Santos, Flamengo, Grêmio e os dois primeiros do São Paulo seriam oficializados.

Nesta sexta-feira (27), a FIFA foi mais clara no último parágrafo de sua nota enviada ao “Estadão” – e ao GloboEsporte.com em seguida – e não deixou mais dúvidas.
O texto na íntegra, traduzido, é:

“Na reunião em São Paulo no dia 7 de junho de 2014, o Comitê Executivo da FIFA concordou com o pedido apresentado pela CBF (Confederação Brasileira de Futebol) de reconhecer o torneio de 1951 entre clubes europeus e sul-americanos como a primeira competição de clubes a nível mundial e a Sociedade Esportiva Palmeiras como a vencedora.

A FIFA reconhece e valoriza as iniciativas de se estabelecer competições de clubes em nível mundial através da história.

Esse é o caso dos torneios envolvendo clubes europeus e sul-americanos, tais como a pioneira Copa Rio, disputada em 1951 e 1952, e a Copa Intercontinental.

No entanto, só em 2000 a Fifa organizou a primeira Copa do Mundo de Clubes da FIFA, com representantes das seis confederações.

Os vencedores desta competição, que se realizou anualmente a partir de 2005, são os considerados oficialmente pela Fifa como campeões mundiais.

O comunicado é bem parecido com os últimos divulgados pela entidade sobre o tema, em 2014 e 2015, que geraram interpretações dúbias.

Veja:

“Na reunião em São Paulo no dia 7 de junho de 2014, o Comitê Executivo da FIFA concordou com o pedido apresentado pela CBF de reconhecer o torneio de 1951 entre clubes europeus e sul-americanos como a primeira competição de clubes a nível mundial e a Sociedade Esportiva Palmeiras como a vencedora.

No que diz respeito à Copa do Mundo de Clubes da FIFA, a primeira edição do torneio foi disputada em 2000 e seu vencedor foi o Corinthians”.

Na prática, a Fifa nunca tratou o Palmeiras como primeiro campeão mundial de clubes.

Mas, por usar termos como “nível mundial”, gerou interpretações diferentes.

Com o Brasil como sede da Copa do Mundo de 2014, o contato entre dirigentes da entidade e cartolas brasileiros ficou mais próximo e o tema passou a ser colocado em questão em algumas reuniões da organização.

Ex-secretário-geral e homem forte da Copa, Jérôme Valcke ficou em cima do muro ao ser questionado sobre o assunto em 2013:

– Os que venceram a Copa Toyota e a Copa Intercontinental são campeões.

Mudar a fórmula é normal, aconteceu muitas vezes mesmo com a Copa do Mundo.

O importante é que uma competição sempre deixa um campeão, e isso fica para a história – disse.

Até o ex-ministro do Esporte, Aldo Rebelo torcedor declarado do Palmeiras, entrou na história e chegou a anunciar, em 2014, que o Comitê Executivo da FIFA havia reconhecido o Palmeiras como primeiro campeão mundial com o título da Copa Rio de 1951.

No entanto, não há nas atas das reuniões do comitê qualquer menção a esse reconhecimento.

– A glória de ter sido o primeiro campeão mundial de clubes é do Palmeiras.

Agora, a honra de ter organizado o campeonato pode ser da FIFA ou não, disse Aldo nesta sexta-feira (27) ao GloboEsporte.com, por telefone, ao ser informado do novo comunicado da entidade.

Em 22 de julho de 2016, aniversário do título da Copa Rio, o perfil oficial da FIFA no Instagram fez um post em homenagem à conquista e usou a expressão em inglês “first intercontinental world club champions” (algo como “primeiro campeão intercontinental mundial de clubes”) para se referir ao Palmeiras, o que levou a torcida do Verdão a comemorar um “reconhecimento” da entidade.

Reportagem: Globoesporte.globo.com

Adaptação: Eduardo Oliveira

Revisão de Texto: Ana Cristina Ribeiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Confirme que você não é um robô. *