FESTA EM ITU

O Ituano começou com mais posse no Brunão, rondando a área de Roberto, mas sem oferecer perigo.

Esse foi o contexto dos primeiros minutos de partida, que foram truncados e de muita marcação.

Embora pudesse ser campeão com um empate, o Ituano não se retrancou, mas teve uma chance clara apenas em cobrança de falta de Bassani.

Logo em seguida, Diogo Borges respondeu em uma cabeçada perigosa em levantamento para a área, assustando Fábio.

Aos 44 minutos do primeiro tempo, após boa jogada pela esquerda de Peri, o árbitro marcou falta.

No levantamento, Naylhor subiu entre os zagueiros e abriu o placar.

O Santo André voltou pilhado para a segunda etapa e empatou com David Ribeiro, que havia acabado de entrar.

A pressão continuou forte, mas o Galo permaneceu firme na defesa.

Nos minutos finais, o Ramalhão segurou a posse, trocou passes procurando espaços alçou várias bolas na área, procurando Henan, mas não conseguiu tirar o título do Ituano.

Boa administração e visão quase sempre geram resultados no esporte.

Nesta sexta-feira (28), o Ituano deu mais um exemplo disso. Campeão Paulista em 2014, o Galo faturou, o título do Troféu do Interior, ao segurar empate com Santo André por 1 a 1, em jogo disputado no estádio Bruno José Daniel, em Santo André.

Além de soltar o grito de campeão do torneio, que reuniu seis times que não foram à segunda fase e também não caíram, o Galo de Itu faturou uma vaga na Copa do Brasil de 2018 e um prêmio em dinheiro de cerca de R$ 360 mil.

Com o vice-campeonato, o Ramalhão receberá R$ 100 mil.

Reportagem: Globoesporte.globo.com

Adaptação: Eduardo Oliveira

Revisão de Texto: Ana Cristina Ribeiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Confirme que você não é um robô. *