FEDERAÇÃO COM MAIS PODER

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) realizou uma mudança em seu estatuto nesta quinta-feira (23), aumentando a influência das federações estaduais e diminuindo o poder dos clubes nas decisões da entidade, como por exemplo na eleição para presidente.

Inicialmente o colegiado eleitoral era composto pelas 27 federações estaduais e os 20 clubes representantes da série A do Campeonato Brasileiro, todos com o mesmo peso.

A entrada dos 20 clubes que disputam a série B faria com que as equipes tivessem mais poder, por estarem em maior número.

Assim, a CBF diminuiu o peso dos votos dos clubes e aumentou o das federações estaduais na eleição.

De agora em diante, os votos delas têm peso três, enquanto os clubes da série A têm peso 2 e os da série B têm peso 1.

Na prática, as federações teriam 81 votos, contra 60 dos clubes das séries A e B somadas.

Com 21 votos a menos, as equipes não teriam o poder de escolher um presidente sem ajuda das federações.

Para completar, a CBF também manteve o regulamento que proíbe qualquer candidatura independente para presidente.

Para se tornar candidato, seria necessário apoio formal de oito clubes e outras cinco federações estaduais.

Reportagem: Veja.abril.com.br/placar

Adaptação: Eduardo Oliveira

Revisão de Texto: Ana Cristina Ribeiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Confirme que você não é um robô. *