Eurowsky Copashenko (17)

Imagem

Espanha 2 x 0 França:

Fosse esse um jogo entre, sei lá, Croácia x Irlanda, o mundo estaria esculachando a Uefa por deixar essas seleções meia-boca entrarem na Euro, que tinha mais era que reduzir o número de seleções e o principal: que o futebol perdeu.

São em jogos como esse que o futebol perde, o futebol perde quando uma seleção do tamanho da França fica com medo de atacar, como diria um ex-técnico que gosta muito de fazer as unhas: “o medo de perder tira a vontade de ganhar”. Foi o primeiro jogo que eu assiti todo e não vi por compacto nas quartas, foi o pior jogo que eu assisti inteiro no campeonato, devem ter acontecido piores, mas eu não assisti tudo pois eu trabalho, como boa parte dos brasileiros, em horário comercial.

A Espanha ficou o jogo todo tentando passar a bola, como faz há pelo menos 6 anos, não conseguiu, pior, errou passes em proporções industriais, acertou uma troca de passes, que sobrou para Alba, que cruzou na cabeça de Xabi Alonso que mandou para a rede. Naquele momento, acabava a partida, nada acontecia, o que é uma crueldade quando se fala de uma tarde de sábado com temperatura baixa, eu quase me juntei ao bigodudo do estádio que o Sportv mostrou e dormi, sorte que acordei tarde hoje.

Aí, a França não atacava, a Espanha errava muitos passes e quando acertava não finalizava. A Espanha me lembra muito uma certa seleção de 2006, que foi jogar futebol-arte na Alemanha e foi escorraçado por um certo francês que fez aniversário hoje, o Francês pode virar uma certa diva portuguesa nessa edição. No final, um pênalti meio estranho e Xabi cobrou e fez o seu segundo gol.

Eu disse: França 2 x 1. Isso é um clássico, clássicos são imprevisíveis.

Bruno disse: 2 x 0 França. É, somos bons de palpite, só que ao contrário

Falando em jogo ruim:

Inglaterra x Itália: Falar em jogo ruim é maldade, na verdade é bem provável que seja um dos grandes jogos dessa Eurocopa, mas é que são dois times tradicionais na arte de se complicar ou de chegarem favoritos e virarem fracassos. Dos que sobraram, a terceira melhor seleção é a Itália, mais por causa da camisa. O jogo depende dos atacantes de Manchester, mais precisamente do Rooney, se ele jogar bem, a Inglaterra ganha e bem. Se o Balotelli aparecer, ainda assim, a não resolve muito, depende do resto do time.

Palpites:

Felipe: Itália 2 x 0.

Bruno: 1 x 1, Inglaterra nos pênaltis.

Danilo e Kléber: não foram localizados.

Saldo dos meus palpites: 2 cravadas, 15 acertos e 12 erros

, , , , , , , , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Confirme que você não é um robô. *