ESTREIA DO BRASILEIRÃO

No jogo de estreia do Campeonato Brasileiro 2017, a nação rubro-negra teve seu pedido atendido no Maracanã.

Joia do Flamengo e com venda encaminhada ao Real Madrid, Vinicius Junior fez sua estreia como profissional contra o Atlético-MG, mas teve exibição discreta e não conseguiu levar o time ao triunfo.

Em jogo eletrizante principalmente no segundo tempo, o Galo não se portou como visitante e levou perigo ao Flamengo.

Os donos da casa abriram o placar no primeiro tempo com Matheus Sávio, mas sofreram o empate na etapa final com gol de Elias: 1 a 1 placar final.

Corinthians e Chapecoense empataram por 1 a 1 neste sábado, na Arena Corinthians, em duelo que marcou a estreia de ambos no Campeonato Brasileiro 2017.

Jô abriu o placar para os donos da casa, mas Wellington Paulista deixou tudo igual.

A Chapecoense, que vinha de três derrotas para Cruzeiro, Avaí e Atletico Nacional teve boa atuação em Itaquera, mas insuficiente para arrancar a vitória do campeão paulista.

O Corinthians, que usou na manga fotos de crianças desaparecidas, numa ação para ajudar as mães a encontrarem seus filhos, não repetiu as boas atuações do estadual, diante de 31.470 pagantes e 31.724 presentes.

Os dois clubes somam o primeiro ponto na competição.

Em jogo movimentado, com cinco gols, sendo o primeiro aos 3 e o último aos 42 minutos do segundo tempo, além de seis minutos de acréscimos no segundo tempo, o Fluminense bateu o Santos por 3 a 2, na manhã deste domingo (14), no Maracanã, na estreia dos dois times no Campeonato Brasileiro.

Cuca voltou ao Palmeiras com tudo. Seus comandados golearam por 4 a 0 o Vasco com muita facilidade.

Dudu deitou e rolou, Tchê Tchê foi outro que se destacou, e Borja desencantou e quebrou jejum de cinco jogos.

Além do colombiano, que anotou dois, Jean e Guerra completaram o placar.

A zaga do Vasco foi uma “homenagem” ao Dia das Mães.

Deixava o adversário entrar sem cerimônia alguma.

E a coincidência positiva: o atual campeão repete o placar de sua estreia no Brasileiro passado.

A vítima de 2016 foi o Atlético-PR.

Pressões similares acompanhavam Cruzeiro e São Paulo na largada do Brasileirão.

E agora elas cabem apenas ao Tricolor, porque a Raposa venceu por 1 a 0 neste domingo (14), no Mineirão, e amenizou o incômodo pela perda do título mineiro e pela eliminação na Sul-Americana.

O Tricolor, com equipe modificada por Rogério Ceni, largou mal na quarta competição do ano após fracassar nas três primeiras.

Ábila fez o gol da partida.

Para os fãs de Cartola que escalaram jogadores de Avaí e Vitória na primeira rodada do Brasileirão, melhor para os atletas de defesa, que garantiram ao menos o saldo de gols.

Na tarde deste domingo (14), na Ressacada, um duelo com algumas oportunidades duas bolas na trave dos visitantes e uma reclamação de pênalti dos mandantes, mas que terminou 0 a 0 e dividiu os pontos no começo da Série A.

O confronto marcou a volta dos catarinenses à elite após o rebaixamento em 2015, e 4.798 mil pessoas estiveram presentes na Ressacada.

Do lado rubro-negro, Petkovic estreou à beira do gramado.

Anunciado nesta semana, o novo treinador mostrou-se participativo e em alguns momentos parecia querer entrar dentro de campo.

Havia 15 anos que o Bahia não vencia em estreias na Série A.

Em 2017, quitou essa dívida com juros.

Em tarde inspirada do rápido quarteto ofensivo, o Tricolor triturou o Atlético-PR na Arena Fonte Nova e venceu por 6 a 2 usando, principalmente, a velocidade: a equipe de Guto Ferreira fez quatro gols em sete minutos, todos em jogadas de contra-ataque.

Tiago, Zé Rafael, Edigar Junio, Edson e Régis, duas vezes, marcaram para o Bahia. Guilherme e Marcão descontaram para o Furacão.

A Ponte Preta aproveitou-se de um Sport desfigurado, sem seus principais nomes, para abrir o Campeonato Brasileiro com uma convincente vitória por 4 a 0, na tarde deste domingo (14), no Majestoso.

A Macaca se impôs do início ao fim e construiu o placar com tranquilidade.

Lucca e Nino Paraíba, ambos de cabeça no primeiro tempo, e Clayson, de pênalti e após cruzamento de Nino, na etapa final, marcaram para os campineiros.

O Grêmio dominou o Botafogo em sua arena neste domingo (14) e iniciou a Série A do Brasileiro com vitória por 2 a 0, com dois de Ramiro.

Houve reclamação no segundo gol: os alvinegros pediram que fosse marcado o desvio no braço de Luan, que enganou Gatito Fernandez.

A arbitragem não embarcou e confirmou o gol o replay, posteriormente, mostrou que a bola de fato tocou no braço do gremista.

Polêmicas à parte, o time da casa foi melhor em quase toda a partida, com Luan e Pedro Rocha infernizando a zaga alvinegra foram muitas as chances perdidas.

A equipe de Jair Ventura não conseguiu se impor e pouco ameaçou os rivais.

Os cariocas agora voltam suas atenções para a Libertadores, enquanto o Grêmio inicia o confronto das oitavas de final da Copa do Brasil.

Nesta segunda-feira (15), jogam às 20 horas – Coritiba-PR X Atlético-GO, no Estádio Couto Pereira, na capital paranaense.

Reportagem: Globoesporte.globo.com

Adaptação: Eduardo Oliveira

Revisão de Texto: Ana Cristina Ribeiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Confirme que você não é um robô. *