Equador em Terceiro Lugar!!!

Na prorrogação, Equador alcança o terceiro lugar no Mundial Sub-20.

Apesar de ter volume de jogo superior a Itália em grande parte do jogo, confronto em Gdynia precisou mais do que os 90 minutos.

Pelo Mundial Sub-20 realizado na Polônia, a equipe do Equador obteve um feito a ser guardado na história.

Frente a Itália na cidade de Gdynia, a Tri coroa sua melhor participação em todas as edições da competição com um terceiro lugar vencendo a Azzurra na prorrogação por 1 a 0.

Na primeira etapa, os sul-americanos começaram em nível superior e chegaram a assustar bastante a meta defendida pelo arqueiro Marco Carnesecchi diante de uma Azzurra bastante mexida em relação ao time que jogou até ali na competição.

Até os 20 minutos do primeiro tempo, a Tri conseguiu envolver até com certa facilidade e colocar em maus lençóis a defesa adversária, porém depois desse momento a posse de bola europeia passou a ser mais constante e trouxe, senão um volume igual de jogo criativo, ao menos minimizando o ímpeto adversário.

Depois do intervalo, o time dirigido por Jorge Célico voltou com uma postura de bastante agressividade no sentido de subir as linhas de marcação e dar prioridade também a chutes de média distância em frente ao forte sistema de marcação italiano.

Foi assim que, inclusive, o Equador carimbou o travessão de Carnesecchi e exigiu uma linda intervenção do camisa 12 antes dos 15 minutos do segundo tempo.

Depois de muito se fechar e apenas resistir ao oponente, a Squadra Azzurra conseguiu sua primeira finalização que efetivamente assustou Moisés Ramírez só aos 34 minutos do segundo tempo, quando, depois de bonita tabela no ataque, Andrea Colpani arriscou de fora da área chute cruzado e viu ela passar perto da trave esquerda dos equatorianos.

Com o confronto indo para a prorrogação, quem teve a grande chance de resolver evitando as penalidades foi a Itália em penalidade onde Marco Olivieri foi pra bola e Ramírez acertou o canto para fazer uma espetacular defesa.

E, quando os latinos se valeram da bola parada, em cobrança de falta desviada pelo mesmo Olivieri dentro da área italiana, Richard Mina entrou sozinho do outro lado e bateu de primeira para inaugurar o marcador na cidade de Gdynia.

Reportagem: Futebolatino.lance.com.br

Adaptação: Eduardo Oliveira

Revisão de Texto: Ana Cristina Ribeiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Confirme que você não é um robô. *