Entrevista: “Acredito que o Botafogo terá um grande 2017”, diz Bruno Silva

O Botafogo foi uma das grandes surpresas do Campeonato Brasileiro de 2016. Apontado por muitos como candidato ao rebaixamento, o clube não só escapou da degola, mas também conseguiu o que parecia improvável: a classificação para a Libertadores de 2017.

Ao lado de Sidão, Camilo e Jair Ventura, o volante Bruno Silva foi um dos responsáveis pela inesperada campanha botafoguense. Em entrevista exclusiva ao Esquema de Jogo, Bruno falou, entre outros assuntos, sobre a expectativa para a competição sul-americana, a formação do elenco e o desempenho no último Brasileirão.

Confira:

Esquema de Jogo: Muito se falou da melhora do Botafogo após a saída do Ricardo Gomes e a efetivação do Jair. Acha que esse crescimento aconteceria mesmo com o Ricardo no comando?

Bruno Silva: Acho que o Ricardo Gomes tem uma parcela grande no sucesso do time. Ele montou a espinha dorsal da equipe e o Jair deu sequência. Logicamente que cada um tem suas ideias, mas acredito que muito do que deu certo com o Jair Ventura foi por conta de conceitos do Ricardo.

EJ: A posição que o Botafogo terminou o Brasileirão 2016 te surpreendeu?

BS: Já falei em algumas entrevistas que nunca trabalhei com um grupo tão bom como o do ano passado e que segue com ótimo momento esse ano. Muitas vezes analisam apenas os nomes dos jogadores, mas esquecem que o futebol não é só qualidade dos atletas, mas um bom ambiente de trabalho, boa estrutura, seriedade da diretoria e comprometimento entre elenco e comissão técnica. Tudo isso o Botafogo teve em 2016. Podemos não ter nenhuma grande estrela, mas o time tem sim muita qualidade.

EJ: Acredita que o time está pronto para a temporada ou ainda precisam de reforços?

BS: Se precisa ou não mais de reforços não cabe a mim responder. O que posso falar é que o nosso elenco é qualificado para enfrentar qualquer competição.

EJ: Acha que o Botafogo chegará mais fortalecido que os demais na fase de grupos da Libertadores caso passe pelas duas etapas de mata-mata antes?

BS: Sem dúvida, se chegarmos a fase de grupos ganharemos confiança para a sequência da Libertadores e iremos buscar isso.

EJ: A preparação do Botafogo está diferente por conta dos jogos da pré-Libertadores?

BS: A pré-temporada foi ótima, inclusive no período no Espírito Santo. Estamos encarando todos os jogos, inclusive nessa largada do Carioca, como decisões para chegarmos o quanto antes no nível que desejamos.

EJ: Essa preocupação com as fases preliminares da Libertadores pode “sacrificar” o estadual?

BS: Para mim o Carioca também faz parte na nossa Libertadores. Vamos com força máxima porque com a nossa estrutura, tradição e força do elenco queremos brigar por títulos em todas as competições.

EJ: Você foi muito elogiado nesta temporada pela quantidade de jogos que participou e pelos gols decisivos que marcou, mas também levou muitos cartões. Acha que esse é um número a ser melhorado na próxima temporada ou considera normal por se tratar de um jogador de defesa?

BS: Fiz 51 partidas na temporada e levei 17 cartões amarelos. Levando-se em consideração que sou um volante de marcação, não considero um número alto. Não vou mudar meu estilo de jogo e tenho a confiança do Jair Ventura. Vale citar que como volante fiz cinco gols e dei duas assistências, isso sim considero um número alto.

EJ: Qual a expectativa para atuar em um meio de campo extremamente técnico com Camilo e Montillo?

BS: Tem o João Paulo que também chegou e é um meia de qualidade. É ótimo estar rodeado de grandes jogadores. Por isso, acredito que o Botafogo terá um grande 2017.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Confirme que você não é um robô. *