EMPATE EM CAMPINAS

Terminou oficialmente o primeiro turno do Campeonato Brasileiro da Série A, na noite desta quarta-feira (9), com a partida remarcada da décima sétima rodada entre Ponte Preta e Fluminense.

O jogo iria acontecer em 30 de julho, mas com a morte do filho do técnico Abel Braga, João Pedro, a CBF (Confederação Brasileira de Futebol) adiou o confronto.

A partida foi bem abaixo das expectativas.

No primeiro tempo, o Fluminense foi um pouco superior com muitas roubadas de bola 21 contra 16.

Os goleiros pouco trabalharam.

Gustavo Scarpa cobrou a falta e o goleiro Aranha fez a defesa.

E Henrique Dourado acertou o travessão.

Na segunda etapa, pouco mudou, mas a Ponte atacou mais.

Lucca assustou o goleiro Julio César nas cobranças de escanteio.

O zagueiro Marlon cabeceou para fora do gol.

Wellington Silva teve a melhor chance do jogo, mas concluiu mal.

Assim como ocorrera na Ilha do Retiro e no Maracanã, Abelão foi homenageado pela torcida.

Os jogadores da Macaca entraram com uma camisa e com uma faixa que diziam:

“Força, Abel. Estamos com você”.

Da arquibancada, os alvinegros mostraram a gratidão e deram apoio ao treinador, que salvou o clube do rebaixamento da Série A em 2003.

Conceição, torcedora ilustre do time paulista, conversou às lágrimas com o treinador.

O minuto de silêncio lembrou o ambiente do Maracanã.

Com o resultado, o Tricolor chegou a 26 pontos.

É o nono colocado poderia chegar ao sétimo lugar em caso de vitória.

A Macaca, com 23 pontos, é a décima quarta.

Se tivesse ganho, chegaria à nona posição.

No domingo (13), às 16 horas (de Brasília), a Ponte Preta desafia o Sport na Ilha do Retiro.

O Fluminense, na segunda-feira (14), às 20 horas, encara o Santos no Pacaembu.

Final, Ponte Preta-SP 0 Fluminense-RJ 0.

Reportagem: Eduardo Oliveira

Revisão de Texto: Ana Cristina Ribeiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Confirme que você não é um robô. *