E a bola continua rolando nos Estaduais…..

Sete Estaduais seguem em disputa e um só começa em junho; lembre os 19 campeões até agora.

Bola ainda rola no Acreano, Amazonense, Rondoniense, Roraimense e Tocantinense, no Norte, além do Potiguar, no Nordeste, e Capixaba, no Sudeste.

Amapaense só começa em junho.

O final de semana revelou os campeões estaduais de Alagoas, Bahia, Brasília, Rio de Janeiro, Santa Catarina, Ceará, Goiás, Mato-Grosso, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Paraná, São Paulo, Pernambuco, Sergipe e Mato-Grosso do Sul.

Outros como o Gaúcho, Maranhense e Piauiense já haviam acabado. No total, são 19 títulos confirmados.

Campeões estaduais de 2019:

Estaduais Clubes N° de títulos

Alagoano: CSA-AL – 39 títulos.

Baiano: Bahia-BA – 48 títulos.

Brasiliense: Gama-DF – 12 títulos.

Carioca: Flamengo-RJ – 35 títulos.

Catarinense: Avaí – 17 títulos.

Cearense Fortaleza 42

Gaúcho Grêmio 38

Goiano Atlético-GO 14

Maranhense Imperatriz 3

Mato-Grossense Cuiabá 9

Mineiro Cruzeiro 38

Paraense Remo 46

Paraibano Botafogo 30

Paranaense Athletico 25

Paulista Corinthians 30

Pernambucano Sport 42

Piauiense River 31

Sergipano Frei Paulistano 1

Sul-mato-grossense Águia Negra 3

Fonte: GloboEsporte.com

Por outro lado, sete Estaduais seguem em disputa, enquanto no Amapá a bola ainda nem rolou.

A maioria está no Norte do País, região em que apenas o Pará definiu o vencedor.

O Acreano é o mais avançado, haja vista que o duelo de volta da final, entre Galvez e Atlético-AC, ocorre nesta segunda.

O Rondoniense está na mesma fase, mas a partida decisiva entre Ji-Paraná e Vilhenense será só no dia 27 de abril.

Amazonas, Roraima e Tocantins estão mais atrasados.

Outros que estão a um jogo do final são o Potiguar e Capixaba.

Todos os Estaduais com a bola rolando.

Norte:

Acreano: O Campeonato Acreano termina nesta segunda-feira (22), quando Atlético-AC e Galvez disputam o jogo de volta da decisão geral.

A partida de ida, realizada na última sexta-feira, terminou empatada em 1 a 1.

Uma nova igualdade leva a decisão para os pênaltis.

O Galvez foi campeão do primeiro turno, enquanto o Galo Carijó conquistou o segundo turno.

A dupla garantiu vaga na Copa do Brasil de 2020.

O Imperador ainda terá a companhia do Rio Branco na Série D, visto que o Atlético está na terceira divisão.

Amapaense: Após reunião realizada no dia 15 de abril entre Federação Amapaense de Futebol (FAF) e os clubes profissionais, ficou definido que o Campeonato Amapaense acontecerá no mês de junho.

A tabela será divulgada no dia 1º de maio.

Inicialmente, a FAF tinha marcado o estadual para começar no mês de maio, mas os oito clubes participantes (Independente, Macapá, Oratório, Santana, São Paulo-AP, Santos-AP, Trem e Ypiranga) pediram que o Amapazão fosse adiado por um mês para terem mais tempo de montar os elencos.

Amazonense: O Amazonense já era para ter terminado, mas um imbróglio paralisou a competição.

O Manaus foi campeão do returno, no campo, ao empatar em 0 a 0 com o Nacional, no dia 10 de abril.

O Gavião disputaria a final contra o Fast, campeão do primeiro turno, nos dias 13 de abril e 20 de abril.

Porém, o Naça, com intuito de invalidar o título do adversário, entrou com pedido de impugnação da final no Tribunal de Justiça Desportiva do Amazonas (TJD-AM).

O órgão aceitou a denúncia e vai julgar o caso nesta segunda, dia 22 de abril.

Enquanto isso, a Federação Amazonense de Futebol (FAF), proibida de homologar o resultado da decisão, optou por suspender as finais gerais.

Ou seja, por enquanto apenas o Fast tem vagas na Série D e Copa do Brasil do ano que vem garantidas.

Rondoniense: O Rondoniense é outro torneio que está a uma partida do término.

Após vencer o Ji-Paraná por 1 a 0 no jogo de ida, realizado no sábado (20), o Vilhenense só precisa de um empate para garantir o título.

O duelo de volta está marcado para o dia 27 de abril, no estádio Portal da Amazônia, em Vilhena.

A equipe de Vilhena chegou na decisão após eliminar o Porto Velho nas semifinais.

Já o Ji-Paraná passou pelo atual bicampeão Real Ariquemes.

Vale dizer que os dois finalistas já estão confirmados na Série D de 2020.

Só o campeão vai à Copa do Brasil.

Roraimense: Em Roraima, o São Raimundo-RR foi campeão do primeiro turno e garantiu vaga na grande final e também na Série D de 2020.

A equipe está na briga também pelo título do returno para ser campeã de forma direta.

O segundo turno recebe a última rodada da fase classificatória nesta terça-feira (23).

Avançam quatro times às semifinais, que serão realizadas no dia 27 de abril.

A final do returno está marcada para o dia 30 de abril.

Assim como no Rondoniense, só o campeão se garante na Copa do Brasil.

Tocantinense: Com início em abril, o Campeonato Tocantinense ainda está na quinta rodada da primeira fase.

São nove equipes participantes, sendo que seis dessas avançam à segunda fase.

Campeão e vice obtêm vaga na Série D.

A vaga na Copa do Brasil é daquele que conquistar o título. Veja a tabela completa.

Nordeste:

Potiguar: A final do Campeonato Potiguar conta com as duas equipes mais tradicionais do Rio Grande do Norte na decisão: o ABC, recordista de títulos estaduais no Brasil e campeão da Copa Cidade de Natal, e o América-RN, que levou o título da Copa Rio Grande do Norte.

A partida de ida, realizada no dia 17 de abril, no estádio Frasqueirão, terminou empatada sem gols.

Os rivais voltam a se enfrentar nesta quarta-feira, dia 24 de abril, na Arena das Dunas.

Não há vantagem do empate para um ou outro.

Sudeste:

Capixaba: Vitória-ES e Real Noroeste começaram a decidir o título do Campeonato Capixaba 2019 no último sábado, dia 20 de abril.

No jogo de ida das finais, as duas equipes fizeram um jogo disputado e acabaram empatadas em 1 a 1, no estádio Kleber Andrade, em Cariacica.

Quem vencer o jogo de volta, marcado para o próximo sábado, 27 de abril, no José Olímpio da Rocha, leva o título e as vagas para a Série D do Brasileirão e para a Copa do Brasil, ambas em 2020.

Em caso de um novo empate, a decisão será nas cobranças de pênaltis.

Reportagem: Globoesporte.globo.com

Adaptação: Eduardo Oliveira

Revisão de Texto: Ana Cristina Ribeiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Confirme que você não é um robô. *