DÉCIMO SEGUNDO TÍTULO

A geração campeã invicta em 2015, no sub-15, repetiu a dose.

Dois anos depois, o time brasileiro levou com campanha irretocável o Sul-Americano sub-17 com direito a goleada sobre os donos da casa.

Com exibição de gala, o time de Carlos Amadeu fez 5 a 0 sobre o Chile, no estádio El Teniente de Rancagua.

Foi a décima segunda conquista do Brasil em 17 edições do sul-americano da categoria.

O artilheiro da competição Vinicius Junior, do Flamengo, nem precisou fazer o dele.

O palmeirense Alan comandou o show mais uma vez, marcou três vezes.

Os outros gols foram do vascaíno Paulinho e de Lincoln, também do Flamengo.

O estádio recebeu 12.089 espectadores, que silenciaram com a chuva de gols brasileiro, mas comemoraram a classificação para o Mundial de outubro, na Índia. Além de Brasil e Chile, estão classificados Paraguai, terceiro colocado, e Colômbia na preliminar, os colombianos viraram sobre os paraguaios e garantiram a vaga com vitória de 2 a 1.

É difícil escolher apenas um nome nesta vitória e nesta campanha, nove jogos, sete vitórias, dois empates (24 gols marcados e apenas três sofridos.

Vinicius Junior foi expoente da geração, que tem outros jovens promissores.

Alan, do Palmeiras, foi o melhor nesta vitória sobre o Chile.

No jogo anterior, já tinha passado para Vinicius marcar duas vezes e cobrado o escanteio.

Marcou três vezes e bailou no meio de campo.

– Vamos comemorar bastante depois desse jogo.

Todos os jogos foram muito difíceis, tratamos como final, tentamos ser consistentes em todos.

Vamos trabalhar bastante até outubro e vamos em busca do título no Mundial – disse o camisa 10.
Alvo do futebol europeu, o atacante do Flamengo, além de ser o artilheiro do torneio, foi eleito o craque do Sul-Americano sub-17.

Logo após o apito final do árbitro, os brasileiros iniciaram a festa no gramado e se juntaram para fazer uma pequena provocação, cantando uma música com a letra: “Nós queremos respeito e comprometimento. Eu não sou argentino, eu sou brasileiro!”

Depois de ver o Chile começar bem, com o apoio da torcida, o Brasil se tranquilizou e conseguiu abrir o placar aos 10 minutos do primeiro tempo, com Paulinho.

A partir daí, o time de Carlos Amadeu ficou mais tranquilo e conseguiu manter seu estilo.

Os chilenos tiveram algumas chances, mas a seleção brasileira chegou mais perto de ampliar, como a cabeçada de Lucas Halter no travessão.

No fim da primeira etapa, o gol de Alanzinho em cobrança de falta deixou o cenário muito favorável para a conquista do título.

Na etapa final, Vinicius Júnior que ficou mais apagado no primeiro tempo tentou chamar o jogo e quase fez um golaço de início.

Toda a seleção brasileira se soltou mais, e as alterações no Chile não tiveram muito efeito.

Aos 18 minutos do segundo tempo, o Brasil ampliou em nova cobrança de falta de Alanzinho, e o caminho para a goleada foi aberto.

Aos 35 minutos do segundo tempo, veio o gol de Lincoln após cruzamento de Weverson, e dois minutos depois Alanzinho completou o hat-trick e o placar de 5 a 0.

Confira os outros resultados:

Equador 2 X 4 Venezuela

Colômbia 2 X 1 Paraguai

Classificação Final do Hexagonal do Sul-Americano Sub-17:

1- Brasil: 13 pontos

2- Chile: 9 pontos

3- Paraguai: 8 pontos

4- Colômbia: 7 pontos

5- Venezuela: 4 pontos

6- Equador: 1 ponto

Reportagem: Globoesporte.globo.com

Adaptação: Eduardo Oliveira

Revisão de Texto: Ana Cristina Ribeiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Confirme que você não é um robô. *