City fora de novo

harte leskote
Foto: Reuters

Ser grande não depende sempre da sua vontade no momento. Dificilmente alguém de manhã acorda, olha no espelho e diz “agora estou entre os melhores”. No futebol você não escolhe ser da elite, muito menos compra uma vaga.

O Manchester City tem tudo para chegar lá. Tem dinheiro, time, construiu um belo estádio, investe pesado na base, contratou nomes ligados ao Barcelona para copiar a estratégia da base, procurou grandes jogadores, teve Tevez, Balotelli, tem Agüero, quer Messi e toda a felicidade de desbancar o United para ser o maior da cidade que divide com ele. Mas tem gente, ou times que a natureza marca.

Nos primeiros anos da inundação de dinheiro no clube, montagem de bons elencos e pouco resultado prático, o título inglês em 11-12 e classificações seguidas para a Champions League. Tudo lindo, vem o sorteio e Bayern de Munique e Napoli na primeira vez, Borussia Dortmund, Real Madrid e ainda ficou atrás do Ajax e as eliminações na primeira fase.

Em 2014, só o Bayern de adversário forte no Grupo, classificação sem grandes sustos, porém em segundo lugar, veio o Barcelona pelas oitavas. O Barcelona passa por um momento de transição na sua histórias, sem as atuações impressionantes do bobinho-arte catalão de outros anos, jogando para o gasto, passou com duas vitórias sobre o novo-rico inglês.

A inspiração do tailandês ricaço, o Chelsea do Abramovich também demorou um tempão até virar um clube de respeito, principalmente na Champions League, teve de eliminar inclusive o Barcelona para chegar às duas finais que jogou e a final que venceu mesmo com o time não vivendo seus melhores momentos. Como é time de empresário, que demore muito mais ainda, que não chegue nunca. Chupa, City!

, , , , , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Confirme que você não é um robô. *