CHAPE FEZ HISTÓRIA

Na Arena Condá, em Chapecó, a Chapecoense precisava vencer por 2 ou mais gols de diferença.

E conseguiu na primeira etapa abrir vantagem.

Aos 35 minutos do primeiro tempo, Rangel recebeu o passe de Tiaguinho, mas errou no domínio.

Ficou sem ângulo dentro da área, mas chutou cruzado e Ananias voou no carrinho e apenas escorou para dentro do gol.

Chape 1 a 0.

Aos 43 minutos do primeiro tempo, cobrança de escanteio o goleiro Sebastián Viera saiu mal e deu rebote no meio da área.

A bola sobrou na entrada da área para Gil que chutou para marcar.

A bola passou por todos os jogadores e o goleiro.

Chapecoense 2 a 0.

Aos 31 minutos do segundo tempo, Gil pegou o rebote após a cobrança de escanteio, cruzou novamente na área, e Thiego desviou para fazer o terceiro da Chapecoense.

Chapecoense 3 a 0.

Com a classificação, o time verde e branco espera o vencedor do confronto entre San Lorenzo e Palestino para a semifinal.

No jogo de ida, o San Lorenzo venceu em casa por 2 a 0.

O segundo jogo acontece nesta quinta-feira (27), às 22 horas.

As partidas da próxima fase serão nas semanas dos dias 2 e 23 de novembro.

Antes, a Chape se volta para o Campeonato Brasileiro, onde encara o Corinthians neste sábado (29), fora de casa.

No Colombiano, o Rojiblanco duela com o Envigado, no domingo (30).

Na segunda participação a Chape irá disputar as semifinais da Copa Sul-Americana.

Final, Chapecoense-SC classificada 3 Junior Barranquilla (Colômbia) eliminado 0.

No Estádio Atanásio Girardot, em Medellín, o Coritiba precisava vencer, já que o empate em 0 a 0 favorecia ao time do Atlético Nacional.

O jogo foi igual na primeira etapa.

Era um ataque do Atlético e outro do Coxa.

Até que aos 42 minutos do primeiro tempo, em cobrança de falta César González acertou um lindo chute no ângulo direito do goleiro Armani.

Coritiba 1 a 0.

No início do segundo tempo, aos 6 minutos Miguel Borja chutou de fora da área e acertou o canto do goleiro Wilson.

Empatando o jogo.

Aos 14 minutos do segundo tempo, outra vez Borja.

Após a cobrança de escanteio, Miguel Borja acertou um lindo voleio, sem chances para o goleiro Wilson.

Virada do Atlético.

Na cobrança de escanteio, Kazim apareceu para cortar a cobrança e fez um movimento com o braço para dominar, que o árbitro interpretou como mão na bola.

Pênalti para o Atlético Nacional

Miguel Borja cobrou forte no alto do goleiro Wilson.

O terceiro do Atlético e de Miguel Borja.

Atlético 3 a 1.

O Coritiba, agora, volta todas as atenções para a luta contra o rebaixamento no Campeonato Brasileiro.

Com o décimo quarto lugar, com 38 pontos três à frente do Z-4.

O próximo compromisso será contra o Botafogo, às 18h30 (horário de Brasília) de sábado (29), no Estádio Luso-Brasileiro.

O Atlético enfrenta o Cerro Porteño, com partidas dias 2 e 23 de novembro.

Final, Atlético Nacional de Medellín (Colômbia) classificado 3 Coritiba-PR (Brasil) eliminado 1.

Reportagem: Eduardo Oliveira

Revisão de Texto: Ana Cristina Ribeiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Confirme que você não é um robô. *