BRASILEIROS VENCERAM NA NOITE DE QUINTA

O Fluminense precisou de 55 minutos para levantar a torcida no Maracanã e encaminhar a vaga nas oitavas da Copa Sul-Americana.

Nesta quinta-feira (29), com direito a noite inspirada de Henrique Dourada, o Tricolor fez 4 a 0 na Universidad de Quito, do Equador, e abriu boa vantagem no confronto.

O “Ceifador” fez dois e assumiu o posto de maior artilheiro do Brasil na temporada (22 bolas na rede).

Wendel num golaço e Richarlison definiram o placar.

A partida da volta, na altitude de Quito, no Equador, está marcada para o dia 26 de julho.

O próximo compromisso do Tricolor é pelo Campeonato Brasileiro.

Nesta segunda-feira (3), às 20 horas (horário de Brasília), a equipe de Abel Braga encara a Chapecoense, no Giulite Coutinho, pela décima primeira rodada.

IEmerson Sheik já tinha feito de tudo um pouco pela Ponte Preta: assistência, canetas aos montes, carrinhos, usado a experiência para ganhar tempo.

Faltava apenas o gol para cair de vez nas graças dos alvinegros.

Não falta mais nada.

Como sempre gostou de fazer ao longo da carreira, guardou o melhor para o momento mais decisivo.

Em uma partida amarrada contra o paraguaio Sol de América, nesta quinta-feira (29), a estrela do veterano de 38 anos brilhou aos 44 minutos do segundo tempo.

Com um chute de fora da área, ele garantiu a suada vitória por 1 a 0 no Majestoso e colocou a Macaca em vantagem na segunda fase da Sul-Americana.

O resultado permite a Macaca jogar pelo empate no duelo da volta, em 26 de julho, em Assunção, no Paraguai, além de perder por um gol de diferença a partir de 2 a 1 por conta do gol fora de casa.

Se o Sol de América devolver o placar por 1 a 0, a definição vai para os pênaltis.

Antes, a Ponte volta as atenções para o Brasileirão.

No domingo (2), o adversário será o vice-lanterna Avaí, às 19 horas, na Ressacada.

Após a derrota por 2 a 1 para o Palmeiras no último domingo, a Macaca busca a reabilitação para não perder terreno na tabela.

No outro jogo desta quinta-feira (29), o Racing (Argentina) venceu por 3 a 1 Independiente Medellín (Colômbia).

Se o Corinthians ficou satisfeito com o empate conquistado no fim do jogo contra o Patriotas, na Colômbia, porque terá a chance de buscar sua classificação às oitavas de final da Copa Sul-Americana diante de seu torcedor, em Itaquera, o Racing foi ainda mais longe na sua missão.

Apesar de ter atuado em casa, no Estádio Presidente Perón, em Avellaneda, e ter de decidir fora, a vitória por 3 a 1 sobre o Independiente Medellín deixou os argentinos muito perto da próxima fase no torneio continental.

Agora, dia 27 de julho, no Estádio Atanasio Girardott, o Independiente Medellín terá de vencer por 2 a 0 ou por três gols de diferença, caso leve gol na Colômbia.

Qualquer outro resultado garantirá a classificação do Racing, com exceção a repetição de um 3 a 1, que levaria a definição para os pênaltis.

Corinthians e Patriotas se enfrentam um dia antes, dia 26.

Os vencedores desses dois confrontos se encontram nas oitavas de final da Copa Sul-Americana.

Por enquanto, a tendência é de um grande duelo entre Timão e a equipe de Avellaneda.

Nessa quinta-feira (29), o jogo começou com um susto para os donos da casa, que logo aos 5 minutos do primeiro tempo perderam Lautaro Martinez, machucado.

O camisa 10 deixou o campo chorando.

Em seu lugar entrou Brian Fernandez.

A lesão, no entanto, não foi nenhum presságio de coisa ruim para o Racing, que exerceu um domínio muito forte sobre o Independiente Medellín desde os minutos iniciais.

Dessa forma, o primeiro gol não custou a sair.

Cobrança de escanteio, David Gonzalez saiu muito mal do gol e Miguel Barbieri cabeceou para a rede.

Menos de dez minutos depois, Brian Fernandez, que havia entrado há pouco, saiu de frente para o gol e não perdoou com uma finalização certeira, no canto, cruzado.

A primeira chegada ao ataque dos visitantes aconteceu apenas no fim do primeiro tempo.

Um chute de muito longe, que acabou desviando no meio do caminho, só não estragou parcialmente a festa da torcida local porque Gomez fez uma excelente defesa, indo buscar a bola no ângulo.

Antes do intervalo, porém, o Racing voltou a assustar.

Gonzalez subiu firme, após cruzamento da esquerda, e viu a bola explodir no travessão.

Na segunda etapa, o que parecia improvável, aconteceu.

Logo no primeiro minuto, a defesa argentina saiu jogando errado e a bola sobrou para Edison Toloza.

O experiente atacante de 33 anos, aos trancos e barrancos, conseguiu tocar de bico e diminuiu o prejuízo para os colombianos.

Mas, quando a derrota por 2 a 1 já parecia ser lucro para o Independiente Medellín, Marcos Acuña acertou um lindo chute de fora da área, com o pé esquerdo, de curva, e marcou um golaço.

Nos minutos finais do confronto, o Racing ainda teve mais algumas chances para golear, mas, o placar ficou mesmo no 3 a 1, de bom tamanho para os argentinos, que deixaram o campo aplaudidos por seus torcedores.

Reportagem: Globoesporte.globo.com/Terra.com.br

Adaptação: Eduardo Oliveira

Revisão de Texto: Ana Cristina Ribeiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Confirme que você não é um robô. *