Brasileiros vencem na Libertadores

Via: Edu Esporte Interativo

Noite de muitos jogos pela Libertadores.

No Grupo 1, em La Paz, o The Strongest se isolou na liderança ao vencer o Trujillanos por 2 a 1.

Foi a segunda vitória dos bolivianos nesta edição.

Todos os gols marcados no primeiro tempo.

Aos 17 minutos, Alonso encontrou Pablo Escobar na entrada da grande área.

O camisa 10 ganhou de dois marcadores e tocou no canto direito do goleiro para inaugurar o marcador.

The Strongest 1 a 0.

Aos 32 minutos, triangulação no meio-campo, Castro encontrou o lateral-esquerdo Cristaldo na grande área, que bateu cruzado e balançou a rede, 2 a 0.

Os venezuelanos descontaram aos 38 minutos, assistência de Sosa, Cabezas diminui para os visitantes em La Paz.

Festa boliviana em La Paz. (Foto: Globoesporte.globo.com)
Final, The Strongest (Bolívia) 2 Trujillanos (Venezuela) 1.

No Grupo 2, clássico uruguaio no Parque Nacional, entre Nacional e Ríver Plate.

Faltou o gol, mas sobrou polêmica e a rivalidade pegou fogo, na disputa da Libertadores.

Após primeiro tempo bastante pegado, com divididas duras e equilíbrio, os mandantes tentaram esboçar uma pressão na segunda etapa, mas pararam no goleiro e no erro da arbitragem, que não validou o gol legal.

Aos 23 minutos do segundo tempo, Nicolas López acertou o travessão.

A bola bateu no gramado, já ultrapassando a linha de gol e saiu.

Melhor para o River, que conseguiu sustentar a pressão e garantir ponto importante.

Empate duro, com lances polêmicos. (Foto: Globoesporte.globo.com)
Final, Nacional (Uruguai) 0 Ríver Plate (Uruguai) 0.

No Nuevo Gasometro, Grupo 6, empate entre San Lorenzo e Toluca, bom para os mexicanos que lideram a chave.

Os argentinos, por sua vez, seguem sem vencer na competição.

Com gols relâmpagos e ainda no primeiro tempo.

Aos 10 minutos, Cauteruccio recebe belíssimo lançamento, avança com liberdade e foi derrubado por Flores dentro da área.

Ortigoza cobrou firme no canto direito de Tavalera, e marcou.

San Lorenzo 1 a 0, aos 11 minutos.

Na saída de bola,bela triangulação rápida no meio.

Esquivel recebeu livre, invadiu a grande área pela direita e acertou uma bomba no ângulo.

Tudo igual!

O San Lorenzo ainda acertou o travessão do Toluca.

Sana Lorenzo luta, mas para nos mexicanos. (Foto: Globoesporte.globo.com)
Final, San Lorenzo (Argentina) 1 Toluca (México) 1.

Na Arena Corinthians, Timão vence com placar magro e muito sufoco da equipe colombiana.

No primeiro tempo, o goleiro Cássio trabalhou, mais dos que Zapata do Santa Fé.

A torcida sentiu tanto, o jogo truncado, que pouco gritava para incentivar.

Já no segundo tempo, a equipe colombiana estava melhor.

E o Corinthians tentava as jogadas pela lateral.

Até que de tanto insistir.

Aos 19 minutos, Fagner fez o passe para Rodriguinho dentro da área, no lado direito.

O meia cruzou para Guilherme que, livre na pequena área, cabeceou bonito e de forma indefensável.

O Timão enfim, abriu o placar.

Depois, disso o Santa Fé sufocou e o Corinthians conseguiu a vitória, outra vez por 1 a 0.

Guilherme usou a cabeça para dar a vitória. (Foto: Globoesporte.globo.com)
Final, Corinthians-SP (Brasil) 1 Independente Santa Fé (Colômbia) 0.

Na Arena do Grêmio, em Porto Alegre o Imortal Tricolor conseguiu a reabilitação fazendo o resultado ainda no primeiro tempo.

E completou a goleada no segundo tempo.

Aos 11 minutos do primeiro tempo, Giuliano recebeu pela direita e acionou Wallace Oliveira.

O lateral percebeu o ingresso de Maicon como elemento surpresa dentro da área.

O capitão furou ao tentar o chute, mas a bola chegou a Luan, que rolou para o volante.

O chute de primeira encontrou o ângulo oposto de Domínguez.

Golaço na Arena.

Aos 41 minutos do segundo tempo, Luan dominou na direita e viu a infiltração de Bolaños, pelo meio.

O equatoriano é lançado na cara de Domínguez, que sai do gol e tocou para marcar num toquinho.

Grêmio 2 a 0.

Aos 37 minutos do segundo tempo, Em sua primeira participação na partida, Henrique Almeida domina contra dois marcadores, corta para um lado, volta para o pé direito e chuta forte.

No cantinho, sem chances para Domínguez.

Aos 43 minutos do segundo tempo, Douglas domina pelo meio e aciona Everton. O camisa 11 sai na cara de Domínguez e manda para as redes.

Bolaños estreou com pé direito. (Foto: Globoesporte.globo.com)
Final, Grêmio-RS (Brasil) 4 Liga Deportiva Universitária de Quito (Equador) 0.

Grupo 2 – Palmeiras-SP (Brasil) X Rosário Central (Argentina), às 21h45.

Grupo 3 – Boca Juniors (Argentina) X Racing (Argentina), às 19h30.

Grupo 3 – Bolívar (Bolívia) X Deportivo Cali (Colômbia), às 21h45.

 

, , , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Confirme que você não é um robô. *