BRASILEIROS ALVINEGROS

A quinta-feira (13) veio para derrubar qualquer jejum que aparecesse pela frente.

O Botafogo não vencia fora de casa há 24 anos, desde a campanha do título da Copa Conmebol de 1993?

Pois bem, foi lá e fez 2 a 0 no Atlético Nacional, atual campeão da Libertadores, dentro de um lotado Atanasio Girardot.

Camilo não marcava há sete meses?

O camisa 10, ex-Chapecoense, clube que ficou marcado para sempre em Medellín após o trágico acidente aéreo em novembro do ano passado, encerrou o jejum e abriu o marcador.

E Guilherme, que deu números finais à partida, marcou o seu primeiro gol pelo Alviengro.

Noite completa, de gala, perfeita!

Às vésperas da páscoa, o Horto viveu uma noite de ressurreição.

Inicialmente, parecia irreconhecível, não só pelas arquibancadas movéis, que estão sendo montadas para aumentar a capacidade do estádio, mas pelo que envolveu o jogo.

Com uma torcida menos participativa que o normal e um surpreendente Sport Boys (Bolívia), que saiu atrás no placar e virou o jogo para 2 a 1, o Galo teve que tirar forças para virar a partida para 5 a 2, em um jogo repleto de emoções.

E a força teve nome e sobrenome: Frederico Chaves Guedes.

O centroavante chamou a responsabilidade e marcou quatro gols para decretar a vitória.

O Alvinegro havia marcado com Robinho. Tenorio e Messiodro anotaram para o time boliviano.

Depois de perder em sua estreia no Grupo 3 da Copa Libertadores, o Emelec não tinha outra alternativa jogando em casa: era atacar e atacar.

E fez isso desde o primeiro minuto, criou várias chances, perdeu muitos gols, mas venceu por 1 a 0 o Independiente Medellín nesta quinta-feira (13).

O único gol da partida foi marcado por Preciado, no segundo tempo, que garante fôlego para o time do Equador na sequência da competição.

É bem verdade que, devido à greve e paralisação no futebol argentino, os clubes do país fizeram menos jogos em 2017.

Mas o River Plate está invicto no ano.

Foram sete jogos oficiais até agora, com um empate e seis vitórias em dois duelos pela Libertadores e cinco pelo Campeonato Argentino.

O Millonario fez 16 gols e sofreu seis.

Reportagem: Globoesporte.globo.com

Adaptação: Eduardo Oliveira

Revisão de Texto: Ana Cristina Ribeiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Confirme que você não é um robô. *