BRASILEIRO CAMPEÃO NO PES LEAGUE

Dia histórico!

Campeão do e-Brasileirão de 2016, realizado pela CBF (Confederação Brasileira de Futebol), o paulista Guilherme Fonseca, o GuiFera, faturou o Mundial de Pro Evolution Soccer (PES) nesta sexta-feira (2).

O brasileiro de 17 anos bateu o italiano Ettorito97 por 2 a 1, na prorrogação da final, no Estádio do Arsenal, em Londres.

GuiFera foi vice-campeão mundial no ano passado e, com o título de 2017, faturou o prêmio de US$ 200 mil, que será entregue junto com as festividades da final da Liga dos Campeões entre Real Madrid e Juventus neste sábado (3), em Cardiff, País de Gales.

O italiano faturou US$ 100 mil e o peruano Jhona-KRA, terceiro colocado, recebeu US$ 50 mil.

Campeão do e-Brasileirão 2016, GuiFera conseguiu vaga na final do PES 2017 por meio da seletiva das Américas, que classificou quatro atletas para disputar a decisão no País de Gales.

O brasileiro não teve vida fácil no caminho até a vaga no Mundial.

Favorito, iniciou a fase de grupos com dois empates ambos sofrendo gols no fim da partida.

Depois, se recuperou e arrancou para o mata-mata com duas vitórias expressivas.

Nas quartas de final decisão da vaga no Mundial enfrentou o colombiano Sebastian Paniagua, considerado a revelação da competição.

Em dois jogos equilibrados, GuiFera conquistou a vaga com placar agregado em 5 a 4.

Aliás, no jogo da volta, após ter empatado, chegou a estar perdendo por 2 a 0, mas, mostrando frieza, virou a partida.

Na semifinal, perdeu por 5 a 4 para o chileno Rodrigo Barrera.

E, na disputa pelo terceiro lugar, bateu o argentino Pablo Castiñeira por 4 a 2. Após essa etapa, além da vaga na final, GuiFera ganhou o prêmio de US$ 6 mil .

Na fase de grupos do Mundial, GuiFera caiu na chave D ao lado de Oneill (Holanda), Ruben95 (Espanha) e Kepapfc (Sérvia).

Nas disputas, perdeu apenas uma partida para o holandês Oneill, por 3 0.

Daí para frente ele deslanchou, conseguindo 8 a 4 no placar agregado contra o japonês Mayageka e 8 a 2 sobre o peruano Jhona-KRA.

Na grande final, contra o italiano Ettorito97, o brasileiro saiu atrás no placar e conseguiu o empate apenas no segundo tempo.

O gol do título foi marcado quase no fim do segundo tempo da prorrogação: 2 a 1.

Reportagem: Cbf.com.br

Adaptação: Eduardo Oliveira

Revisão de Texto: Ana Cristina Ribeiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Confirme que você não é um robô. *