BRASILEIRA NO MUNDIAL DE SURFE

Depois de virar a chave em Trestles e recuperar o seu melhor surfe no caminho para o título invicto na Califórnia, Silvana Lima mante a constância na estreia da etapa do Circuito Mundial em Cascais, Portugal.

O jogo aéreo e progressivo foi o diferencial da surfista cearense, que dominou a francesa Johanne Defay e a australiana Nikki Van Dijk, garantindo a vaga direta à terceira fase.

A havaiana-gaúcha Tatiana Weston-Webb passou por uma pedreira e venceu nos minutos finais com uma onda salvadora a Praia de Carcavelos.

A três etapas para o fim da temporada de 2017, a oitava de 10 paradas do Tour é o campo de batalha das 17 melhores do mundo, seja para buscar pontos valiosos na corrida pelo caneco ou na disputa para se manter no G-10 e permanecer na elite em 2018.

O Guincho é o palco alternativo.

Apenas 400 pontos separam as surfistas do top 3 mundial, portanto, um grande resultado é crucial para as principais candidatas ao título mundial deste ano: Sally Fitzgibbons, Courtney Conlogue e a atual campeã Tyler Wright.

A etapa portuguesa é a primeira da perna europeia.

Depois de Portugal, as tops da elite disputam a etapa da França, em Hossegor.

A americana Courtney Conlogue é a atual campeã do evento em Cascais.

Está na vice-liderança do ranking (44,800 pontos), atrás apenas da australiana Sally Fitzgibbons, com 45,100.

Sally e Courtney venceram na estreia, enquanto Tyler segurou a lanterna da bateria vencida por Tati Weston-Webb.

Tatiana Weston-Webb arrancou a virada a 3 minutos para o fim.

Vitória veio com as notas 6.17 e 7.00 por suas melhores ondas

Duas vezes vice-campeã mundial, a cearense de Paracuru apostou no surfe moderno e não foi ameaçada em um momento sequer.

As manobras futurísticas renderam a Silvana as notas 6.33 e 7.67, a mais alta do dia.

Com uma apresentação consistente nas ondas de Carcavelos, Silvana foi administrando a vantagem até o estouro do cronômetro.

Com 14.00 pontos, a veterana de 32 anos construiu uma vantagem segura para vencer Johanne Defay (12.30) e Nikki Van Dijk (11.30).

Após o término da primeira fase, a WSL colocou na água os homens do QS Prime de Cascais, valendo 10.000 pontos ao campeão pela divisão de acesso.

A disputa reúne algumas das principais forças do CT e do QS.

Por enquanto, a etapa feminina pela elite está em espera em Portugal.

Atual campeã em Portugal, Courtney Conlongue tirou 7.67, a melhor nota do dia, assim como Silvana, que se juntou à americana na terceira fase

Líder do ranking, Sally Fitzgibbons surfou boa onda na primeira fase da etapa de Portugal e garantiu a classificação antecipada ao round 3

Confira as baterias da primeira fase:

1: Sage Erickson (Estados Unidos) 10.14, Lakey Peterson (Estados Unidos) 12.50, Pauline Ado (França) 11.70

2: Stephanie Gilmore (Austrália) 12.13, Carissa Moore (Havaí) 13.20, Malia Manuel (Havaí) 10.30

3: Sally Fitzgibbons (Austrália) 11.67, Coco Ho (Havaí) 10.66, Teresa Bonvalot (Portugal) 8.64

4: Courtney Conlogue (Estados Unidos) 13.17, Keely Andrew (Austrália) 11.10, Bianca Buitendag (África do Sul) 9.77

5: Tyler Wright (Austrália) 12.26, Tatiana Weston-Webb (Havaí) 13.17, Bronte Macaulay (Austrália) 12.37

6: Johanne Defay (França) 12.30, Nikki Van Dijk (Austrália) 11.30, Silvana Lima (Brasil) 14.00

Baterias da segunda fase (repescagem):

1: Nikki Van Dijk (Austrália) X Pauline Ado (França)

2: Johanne Defay (França) X Malia Manuel (Havaí)

3: Tyler Wright (Austrália) X Teresa Bonvalot (Portugal)

4: Stephanie Gilmore (Austrália) X Bianca Buitendag (África do Sul)

5: Sage Erickson (Estados Unidos) X Bronte Macaulay (Austrália)

6: Keely Andrew (Austrália) X Coco Ho (Havaí)

Reportagem: Globoesporte.globo.com

Adaptação: Eduardo Oliveira

Revisão de Texto: Ana Cristina Ribeiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Confirme que você não é um robô. *