Brasil campeão!!!

Início arrasador garante título ao Brasil sobre a Argentina.

Seleção Brasileira abre diferença com um início espetacular e derrota a Argentina na final do Campeonato Sul e Centro-Americano de handebol feminino.

A Seleção Brasileira teve um início espetacular na final do Campeonato Sul e Centro-Americano de handebol feminino, disputada nesta terça-feira em Maceió.

Com uma combinação de defesa forte e contra-ataques certeiros, a equipe comandada pelo técnico Jorge Dueñas jogou muito nos primeiros 12 minutos contra a Argentina, abrindo 7 a 1 no placar, vantagem que foi fundamental para que a equipe garantisse a vitória por 24 a 19.

Com o resultado, além do título do torneio, o Brasil manteve uma invencibilidade que já dura oito anos contra a arquirrival.

“Essa fase acredito que foi muito boa, desde o torneio na Espanha. Só nos dois últimos jogos talvez não tenhamos mantido a concentração o tempo todo. Mas foi bom e acho que temos chance de fazer um resultado expressivo sim no Mundial. Vamos continuar trabalhando para isso”, analisou Duda Amorim depois da partida.

Brasil e Argentina chegaram à última rodada invictas no Campeonato Sul e Centro-Americano, torneio criado para definir os classificados da região para o Mundial do ano que vem.

Com quatro vitórias em quatro jogos, os dois países já haviam garantido suas vagas e entraram em quadra em Maceió com o objetivo de levantar a taça.

O técnico Jorge Dueñas surpreendeu na escalação ao deixar a talentosa Bruna de Paula no banco de reservas para escalar Patrícia Matielli como titular.

Mas não houve tempo nem do treinador ser contestado, tamanha a força brasileira nos primeiros minutos de jogo.

Nos seis primeiros minutos, o Brasil abriu logo 4 a 0 com dois gols de Duda Amorim, um de Mariana Costa e outro de Patrícia Matielli.

O primeiro gol marcado pela Argentina com 7min30 através de um sete metros cometido por Mariana Costa em Carsten, que foi convertido por Mendoza.

Apesar de ter sido vazada pela primeira vez, Babi continuou a fazer grandes defesas e a Seleção Brasileira voltou a abrir diferença e chegou a 7 a 1 com 12 minutos com gols e Deonise, Duda Amorim e Mariana Costa.

Depois de um pedido de tempo, a Argentina chegou finalmente ao segundo gol, mas um gol espetacular de Patrícia Matielli mostrou que o Brasil faria jogo duro para deixar o adversário reagir.

Na sequência, Mariana Costa e Tamires fizeram a equipe chegar à maior vantagem no jogo: 10 a 2.

A partir daí, Brasil e Argentina trocaram alguns gols sem que a diferença caísse e o placar chegou a 15 a 7.

Mas nos instantes finais do primeiro tempo, a equipe de Jorge Dueñas levou três gols seguidos e foi para o intervalo vencendo por 15 a 10.

No segundo tempo, a Seleção Brasileira começou com pinta de que iria abrir vantagem de novo.

Chegou a sete de diferença três vezes: 17 a 10, 19 a 12 e 20 a 13.

Aos poucos, no entanto, a Argentina começou a reagir e a encostar no placar.

Quando a diferença chegou a quatro gols, o técnico Jorge Dueñas chegou a mostrar preocupação e a pedir tempo.

Faltando três minutos, Elaine Gomes marcou um golaço espetacular, ao dar uma finta linda na marcadora e tirar a goleira da jogada com uma rosca para fazer 24 a 19 para o Brasil.

Na sequência, Babi fez sua parte com uma grande defesa, impedindo a reação argentina.

Nos dois minutos finais, a Seleção Brasileira v0ltou a mostrar força na marcação, sem dar chances para a adversária e garantiu a vitória por cinco gols de diferença, prova de que o início arrasador foi fundamental para o título, já que no resto do tempo a partida acabou sendo equilibrada.

Reportagem: Olimpiadatododia.com.br

Adaptação: Eduardo Oliveira

Revisão de Texto: Ana Cristina Ribeiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Confirme que você não é um robô. *