Bahia fez história

Zé Rafael marca, Bahia empata com o Cerro (Uruguai) e carimba vaga inédita nas oitavas da Sul-Americana.

Tricolor faz gol cedo, controla o jogo e administra vantagem conquistada em Salvador.

Equipe agora espera vencedor de Botafogo e Nacional (Paraguai).

O Bahia carimbou a vaga para as oitavas de final da Sul-Americana ao empatar com o Cerro (Uruguai) por 1 a 1, na noite desta quarta-feira (8), em Montevidéu, na partida de ida, triunfo por 2 a 0 em Pituaçu.

Com o resultado encaminhado desde que Zé Rafael abriu o placar, ainda no primeiro tempo, o Tricolor não fez esforço e cadenciou o jogo.

Nem o gol de Paiva, na etapa final, foi capaz de assustar o time baiano.

O gol de Zé Rafael aos 18 minutos do primeiro tempo, que contou com um leve desvio de Izquierdo, foi o que salvou um primeiro tempo de pouco futebol, em parte pela qualidade ruim do gramado, em parte pelo freio de mão puxado do Bahia no jogo.

Com a boa vantagem que construiu, a equipe de Ederson Moreira cadenciou a partida, até pelo desgaste dos jogos em sequência, e mal foi ameaçado pelo Cerro (Uruguai).

A expulsão de Nilton, aos 13 minutos do segundo tempo, deu certa emoção à partida.

O Cerro (Uruguai) se mandou para o ataque e logo chegou ao gol, com Paiva.

Como o Bahia tinha suas linhas recuadas e pouco se arriscava no ataque, os uruguaios passaram o segundo tempo inteiro no campo de ataque, criaram chances, mas não foram capazes de conseguir balançar as redes mais uma vez.

E eles precisavam de mais três…

O Bahia agora espera pelo vencedor do confronto entre Botafogo e Nacional (Paraguai), jogo que será disputado na próxima quinta-feira (16), no Engenhão.

A equipe paraguaia venceu o jogo de ida por 1 a 0.

Pela Série A, o Tricolor entra em campo no sábado para enfrentar o América-MG, na Fonte Nova.

Por chegar às oitavas de final, o Bahia embolsa US$ 375.000, o que equivale a cerca de R$ 1,2 milhão.

Mesmo que não tenha feito uma grande exibição, o Bahia, outra vez, dá provas de que está em evolução.

São sete jogos de invencibilidade, sendo cinco empates e um triunfo.

Reportagem: Globoesporte.globo.com

Adaptação: Eduardo Oliveira

Revisão de Texto: Ana Cristina Ribeiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Confirme que você não é um robô. *