ARGENTINA CONQUISTOU O SUL-AMERICANO SUB-15

A Seleção Brasileira Sub-15 chegou à Final do Sul-Americano da categoria, disputado na Argentina, e perdeu para os donos da casa.

Os garotos do Brasil chegaram a abrir 2 a 0, com dois de Kaio Jorge, mas os argentinos conseguiram virar e ficaram com o título: 3 a 2.

A partida foi disputada na noite deste domingo (19), no Estádio del Bicentenario, em San Juan.

Diante de mais de cinco mil torcedores, a Argentina, jogando em casa, começou a partida tentando impor uma pressão no jogo de toque de bola brasileiro, o que conseguiu em boa parte do primeiro tempo.

No entanto, a Seleção Brasileira soube sair das armadilhas e já mostrava superioridade.

A melhor chance do Brasil tinha sido com Kaká, em lance de troca de passes entre Kaio Jorge, que substituiu Peglow por lesão, e Reinier.

O camisa 11 chutou da entrada da área e obrigou o goleiro argentino a fazer boa defesa.

Aos 32 minutos do primeiro tempo, a Seleção Brasileira abriu o placar.

Novamente o trio apareceu.

Reinier sofreu falta na linha de fundo, pelo lado direito de ataque do Brasil.

Kaká cobrou a Kaio Jorge desviou para as redes.

Os minutos iniciais da segunda etapa foram de tirar o fôlego.

Kaio Jorge contou com a sorte para ampliar, em lance que o zagueiro tentou cortar, a bola bateu no atacante e morreu no fundo das redes, aos 3 minutos do segundo tempo.

No entanto, com o apoio da torcida, os argentinos conseguiram chegar ao empate em dois lances isolados.

O Brasil, que havia sentido o baque no primeiro gol, voltou a dominar as ações após o empate.

Quando o Brasil era melhor no jogo, tendo inclusive chegado perto de marcar em cruzamento que Verón fechou um instante depois, a Argentina conseguiu virar o jogo em lance de escanteio.

Fim de jogo: 3 a 2 para os donos da casa.

Desde o início do Sul-Americano Sub-15 da Argentina, a Seleção Brasileira deu mostras de que era séria candidata ao título.

Já no primeiro jogo, uma goleada com direito a grande atuação dava o tom do comportamento que a equipe teria na competição.

O Brasil chegou à decisão para enfrentar os donos da casa e, mesmo diante de um estádio cheio e todo a favor do adversário, mostrou bom futebol e chegou perto do troféu.

Com a derrota na decisão, a Seleção ficou com o vice-campeonato, mas encerrou a campanha com bons números: seis vitórias e apenas uma derrota, 21 gols marcados em sete jogos e cinco sofridos.

Relembre abaixo cada passo dessa trajetória.

BRASIL 5 X 0 Bolívia

Diz o clichê do futebol que estreia é sempre um jogo mais difícil, mas os meninos do Brasil não sentiram a pressão de jogar sua primeira partida oficial pela Seleção Brasileira.

Com gols de Cadu, Verón, Peglow, Pedro Arthur e Kaio Jorge, o Brasil começou a competição embalado.

BRASIL 2 X 0 Equador

Dois dias depois da estreia, a Seleção Brasileira voltava a campo para conquistar mais um resultado positivo.

O placar não foi tão elástico, mas o suficiente para manter os 100% do Brasil na competição.

Reinier abriu o placar na primeira etapa e Pedro Arthur, do Juventude, completou no segundo tempo.

BRASIL 2 X 0 Croácia

Novidade no torneio, a Croácia foi uma das duas convidadas da UEFA a participar do Sul-Americano Sub-15.

A intenção era trazer outras escolas para a competição e, assim, dar mais experiência aos meninos logo nesta categoria.

Peglow, camisa 9 da Seleção, e Kaio Jorge, marcaram pela segunda vez cada um e ajudaram o Brasil em mais uma vitória.

BRASIL 3 X 1 Venezuela

A vitória que garantiu ao Brasil a primeira colocação do Grupo B por antecedência.

Foi também o primeiro gol sofrido pela Seleção Brasileira no Sul-Americano.

No entanto, a rede do Brasil só balançou quando Kaká, de falta, Reinier e Daniel já tinham marcado seus gols e havia uma certa folga no placar.

BRASIL 5 X 0 Peru

Classificação e primeiro lugar garantido por antecedência, o técnico Paulo Victor Gomes aproveitou a última rodada da primeira fase para dar oportunidade a todo o time de começar jogando.

E quem entrou não decepcionou. Pelo contrário.

Veio a segunda goleada do Brasil na competição.

Ivonei, Peglow, Gabriel Silva (dois) e Pedro Arthur marcaram os gols da vitória.

BRASIL 2 X 1 Paraguai

Primeiro jogo eliminatório da carreira destes meninos com a camisa da Seleção Brasileira, era de se esperar um certo nervosismo por parte dos jogadores, mas não foi o que aconteceu.

Peglow e Diego marcaram ainda na primeira etapa e o Brasil foi para o intervalo em vantagem no placar.

No segungo tempo, apesar de sofrer um gol, soube suportar a pressão paraguaia e pôde comemorar a vaga na final da competição.

BRASIL 2 X 3 Argentina

Clássico mundial na casa do adversário, com direito a grande público para um jogo sub-15.

Assim foi a decisão da competição, que será muito importante para a formação destes jovens atletas.

O Brasil saiu na frente em jogada ensaiada de bola parada. Kaio Jorge, que havia substituído o contundido Peglow, abriu o placar.

Na volta para o segundo tempo, novamente ele balançou as redes.

Empurrada pela torcida, a Argentina conseguiu a virada mesmo quando a Seleção estava melhor em campo.

Troféu Fair Play

Além do segundo lugar no Sul-Americano Sub-15, a Seleção Brasileira volta para casa mais uma vez como a equipe mais disciplinada da competição, feito que já havia sido conquistado em 2015.

Como bem definiu o meia Daniel após a partida, ainda no vestiário, “saímos daqui de cabeça erguida, com a certeza de que nos tornamos jogadores e pessoas melhores.”

Reportagem: CBF.com.br

Adaptação: Eduardo Oliveira

Revisão de Texto: Ana Cristina Ribeiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Confirme que você não é um robô. *