A crônica de uma demissão anunciada

A falta de um padrão tático ao time, talvez o fato de ter criticado a falha zagueiro do Leandro Almeida em praça pública, ou seja, para a imprensa, após o jogo contra o São Bento no Campeonato Paulista 2016, no qual ele pode ter se queimado com o elenco ou parte dele, e o sufoco que o Palmeiras levou em alguns jogos tanto do Paulistão, quanto da Libertadores deste ano, fizeram com que o técnico Marcelo Oliveira fosse demitido ontem depois do jogo contra o Nacional do Uruguai, no qual a equipe perdeu por 2 a 1, pelo torneio sulamericano.

Oliveira chegou ao Palmeiras com o currículo de ter sido o melhor técnico no Brasil durante os 2013 e 2014, em sua passagem pelo Cruzeiro, no qual rendeu a ele dois títulos do Campeonato Brasileiro. O fato de ter Alexandre Mattos como gerente de futebol do Palmeiras facilitou um pouco a vinda de Marcelo para a equipe, já que os dois trabalharam juntos na equipe celeste de Minas Gerais.

Em sua passagem pelo Verdão que começou em junho do ano passado, Marcelo Oliveira comandou a equipe em 53 partidas, com 24 vitórias, 11 empates e 18 derrotas, tendo um aproveitamento de 55% em nove meses de trabalho. O seu antecessor, Oswaldo de Oliveira, pasmem, em seis meses de trabalho pelo Palmeiras, conseguiu em 31 jogos, 17 vitórias, sete empates e sete derrotas, com aproveitamento de 62,3%.

E o motivo que levou Oswaldo ser demitido pelo Palmeiras, além dos resultados, foi a falta de padrão que ele não havia dado a equipe. Ou seja, a diretoria alviverde não teve muita paciência com os Oliveiras.

Marcelo Oliveira já não gozava de unanimidade por parte da diretoria do Palmeiras desde o ano passado. O fato da equipe ter conquistado a Copa do Brasil em cima do Santos no final do ano passado, aliviou um pouco a pressão para cima de Oliveira. Porém, como disse acima, a falta de padrão tático ao time e o sufoco que a equipe vinha levando em algumas partidas, vide derrota para Ferroviária no Paulista e a mesmo com vitória contra o Rosário Central pela Libertadores, culminaram com a demissão do treinador.

A seu favor, Marcelo tinha os “ovos”, mas não soube fazer um belo de um omelete com o elenco que tinha nas mãos. Ele não perdeu jogadores importantes para esta temporada como aconteceu com Corinthians e São Paulo. Pelo contrário, chegaram alguns jogadores, talvez o grande nome (será?) foi Edu Dracena que deve voltar de contusão nos próximos dias, porém, Oliveira, não soube tirar proveito disso. Com isso, Paulo Nobre, presidente do Palmeiras, não foi nada nobre com o treinador e o mandou embora.

O favorito

cuca

O grande favorito para assumir a vaga de Marcelo Oliveira no Palmeiras, é o técnico Cuca. Ele passou os últimos na China e retornou ao Brasil no final do ano passado. Cuca não assumiu nenhuma equipe no começo deste ano por conta de problemas particulares, porém, algumas semanas, o treinador abriu negociações com o Fluminense, mas desistiu após saber que a equipe carioca estava também estava negociando com Levir Culpi, que acabou sendo contratado pelo tricolor. Será uma grande surpresa se Cuca não for anunciado com o novo treinador do Palmeiras. Acredito que o fato aconteça até amanhã, no mais tardar sábado. Resta saber se a torcida e a diretoria terão paciência com o novo treinador, seja ele qual for.

Mais dança da cadeira?

edgardo-bauza-e-apresentado-no-sao-paulo-1450893010009_956x500

Nesta quinta-feira, pela Libertadores, o São Paulo joga com o River Plate em Buenos Aires. A equipe treinada pelo técnico Edgardo Bauza precisa da vitória para não se complicar na competição. Se perder, a pressão da diretoria e da torcida vai crescer ainda mais em cima do elenco tricolor e este fato poderá causar resquícios a Bauza.

A diretoria garantiu o cargo de Bauza no São Paulo. Porém, no Palmeiras, Alexandre Mattos no ano passado tinha garantido a permanência de Oswaldo de Oliveira e neste ano a de Marcelo Oliveira. Mas, como o futebol é volúvel, o final não foi legal para os Oliveiras. Por que seria para Bauza?

Só lembrando que no ano passado antes de fechar com Juan Carlos Osorio, São Paulo chegou a sondar Marcelo Oliveira que ainda estava no Cruzeiro. Não uma semana da contratação de Osorio pelo tricolor paulista, o Cruzeiro mandou Oliveira embora que acabou desembarcando no Palmeiras.

Será que vamos ter surpresa também no São Paulo? O jogo de hoje poderá dizer muita coisa.

, , , , ,

About José Rodolfo Pereira

View all posts by José Rodolfo Pereira →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Confirme que você não é um robô. *