NOITE RUIM PARA OS BRASILEIROS

Nesta quarta-feira (9), o Palmeiras enfrentou o Nacional (Uruguai) na Arena, e não conseguiu repetir os bons resultados dos últimos jogos.

O Verdão jogou melhor que a partida contra o Rosário, mas desta vez faltou caprichoso para vencer.

Em dois ataques, o Nacional abriu uma vantagem ainda no primeira tempo.

Aos 37 minutos do primeiro tempo, Thiago Martins errou ao fazer o corte do cruzamento vindo da esquerda.

Nico López pegou o rebote, driblou a marcação palmeirense e balançou.

Nacional 1 a 0.

Aos 40 minutos do primeiro tempo, Leandro Barcia foi lançado, a defesa brasileira parou, o atacante invadiu a área e tocou na saída de Fernando Prass, e o Nacional fez 2 a 0.

Aos 42 minutos do primeiro tempo, Fucile fez falta dura em Gabriel Jesus e recebeu o segundo cartão amarelo.

Aos 48 minutos do primeiro tempo, Com um a mais o Palmeiras conseguiu descontar.

Robinho tocou em Cristaldo dentro da área.

A zaga uruguaia errou no desarme, que sobrou para Gabriel Jesus.

O atacante driblou o goleiro e diminui a diferença.

No segundo tempo, o Palmeiras forçou mais o jogo e pressionou os uruguaios a todo momento.

Foram pelo menos três chances claras com Victor Hugo, Robinho e Lucas que acertou o travessão aos 49 minutos.

O Nacional ainda teve o brasileiro Léo Gamalho expulso.

E após a derrota o técnico Marcelo Oliveira foi demitido pela diretoria palmeirense, que já procura outro treinador.

Cuca é o primeiro da lista, a bola da vez.

Final, Palmeiras-SP (Brasil) 1 Nacional (Uruguai) 2.

O próximo compromisso do Palmeiras na competição sul-americana será justamente diante do Nacional, na quinta-feira que vem, mas desta vez no Uruguai.

No outro duelo da chave, o River uruguaio recebe o Rosario Central.

Pelo mesmo grupo 2, o Rosário Central passou fácil pelo Ríver Plate do Uruguai, no Gigante Arroyto.

Com muita pressão, aos 18 minutos do primeiro tempo, Marco Rubén pegou rebote na pequena área e, sem goleiro, não perdoou.

Rosário 1 a 0.

Em três minutos os argentinos resolveram o jogo.

Aos 12 minutos do segundo tempo, Herrera, ex-Vasco e Botafogo recebeu na área, deu lindo corte em zagueiro do River e chutou no ângulo, ampliando para o Rosário.

Aos 15 minutos do segundo tempo, outra vez Marco Rubén, o jogador pegou rebote na área, driblou o goleiro antes de colocar para o gol, fazer o terceiro.

Aos 19 minutos do segundo tempo, Michael Santos descontou ao receber de Rivas e tocar no cantinho do goleiro.

Aos 26 minutos do segundo tempo, Marco Ruben fez o terceiro gol dele no jogo, dessa vez um golaço.

O atacante recebeu lançamento longo, percebeu o goleiro fora de posição, e bateu de primeira da intermediária.

Golaço.

Final, Rosário Central (Argentina) 4 Ríver Plate (Uruguai) 1.

Em Porto Alegre, o Grêmio fez o primeiro jogo sem o jogador Bolaños lesionado desde de domingo (6).

Os gaúchos não repetiram a boa partida contra a LDU, jogou mal e ficou no empate com os argentino do San Lorenzo, o time do Papa.

O Grêmio saiu na frente em uma cobrança de falta.

Fred cobrou a falta a bola fez uma cruva na barreira e enganou o goleiro Torrico que chegou a tocar nela.

Grêmio 1 a 0, aos 25 minutos do primeiro tempo.

O Tricolor Gaúcho criou ainda outra oportunidades com bola até no travessão, antes de sofrer o empate.

Aos 32 minutos do primeiro tempo, Belluschi cobrou falta pelo lado esquerdo.

Cauteruccio subiu de cabeça antecipando o zagueiro Geromel e empatou o jogo.

No segundo tempo, o San Lorenzo chegou perto de uma vitória fora de casa.

A torcida se irritou muito com o técnico Roger.

No final, o resultado não mudou.

Grêmio-RS (Brasil) 1 San Lorenzo (Argentina) 1.

Grêmio e San Lorenzo voltam a se enfrentar pela quarta rodada do Grupo 6 já na próxima terça-feira, às 21h45, no Nuevo Gasómetro, em Buenos Aires.

Antes, o Tricolor tem duelo com o Cruzeiro-RS no Estádio do Vale, às 18h30 no sábado, pela 9ª rodada do Gauchão.

O empate mantém o Grêmio na 1ª colocação do Grupo 6 da Libertadores, com quatro pontos – mesma pontuação do Toluca.

A vantagem se dá nos gols marcados – 5 a 3. O Tricolor, porém, será ultrapassado independente do resultado do duelo entre LDU e Toluca, nesta quinta-feira.

O San Lorenzo segue na lanterna da chave, com dois pontos somados e nenhuma vitória.

Na Venezuela, o Deportivo Táchira vence em casa e embolou de vez o Grupo 7, frente aos mexicanos do Pumas.

Os gols foram marcados no primeiro tempo.

Sérgio Herrera marcou para os donos da casa, aos 7 minutos.

Carlos Cermeño fez jogada individual pela intermediária e chutou forte de perna esquerda de fora da área, no canto, sem chances para o goleiro, aos 43 minutos.

No segundo tempo, os venezuelanos administraram o resultado.

O Deportivo Táchira e Pumas aparecem com seis pontos ganhos os mexicanos ficaram com a primeira posição pelo melhor saldo de gols.

O Emelec é o terceiro, com quatro pontos.

Na lanterna, com apenas um ponto, está o Olímpia do Paraguai.

Final, Deportivo Táchira (Venezuela) 2 Pumas (México) 0.

Pelo Grupo 8, o Independente Santa Fé venceu fora de casa mesmo com um jogador a menos, e colocou fogo nesta chave.

Os Colombianos dominaram o primeiro tempo, e parecia que venceriam com muita tranquilidade.

Isto se viu no placar.

Quando abriu 2 a 0 ainda no primeiro tempo.

Aos 16 minutos, Otero recebeu lançamento do campo de defesa foi mais rápido que a defesa do Cobresal, e tocou por cima do goleiro.

Aos 33 minutos, jogada pelo lado esquerdo, Salazar recebeu passe rasteiro de Otero, de primeira marcou o segundo gol do jogo.

O Santa Fé ficou com um jogador a menos, Carlos Ibarguen, deu uma entrada dura no adversário.

A arbitragem assinalou que o primeiro gol dos colombianos não foi para o atacante Otero, mas ao zagueiro Patricio Jerez, que empurrou a bola contra o próprio gol.

O Cobresal descontou nos minutos finais do segundo tempo.

Aos 43 minutos, Israel Poblete de cabeça diminuiu para os chilenos.

Final, Cobresal (Chile) 1 Independente Santa Fé (Colômbia) 2.

Os colombianos chegam aos quatro pontos no grupo 8 da Libertadores, mas continua na terceira colocação.

O Cobresal ainda não pontuou.

No Defensores del Chaco, em Assunção, Corinthians jogam melhor no primeiro tempo, mas se perde com as expulsões e acaba derrotado pelo Cerro Porteño.

No começo do jogo o Cerro assustou a torcida corintiana, mas Cássio fez grande defesa.

E o gol não demorou.

Lucca cobrou a falta, o goleiro Anthony Silva rebateu para o meio da área e André não perdoou.

Corinthians 1 a 0, aos 12 minutos do primeiro tempo.

O Timão teve tudo para ampliar a vantagem, mas ficou mesmo no placar mínimo.

No segundo tempo, os paraguaios vieram com uma postura mais forte, e conseguiram o empate, aos 3 minutos.

Leal fez o cruzamento e Beltrán ganhou de Felipe pelo alto, e empatou, sem chances para Cássio.

André autor do gol foi expulso aos 6 minutos.

Os paraguaios buscaram o segundo gol, e aos 27 minutos, Rodrguinho deu um carrinho e acertou o adversário, segundo cartão amarelo no jogo, e a expulsão.

Timão com dois jogadores a menos.

Aos 29 minutos do primeiro tempo, outro cruzamento da direita, Leal ajeitou, Díaz passou com tranquilidade por Yago na grande área e tocou rasteiro na saída do goleiro Cássio, que tentou evitar a virada.

E aos 37 minutos, o terceiro gol do Cerro.

Beltrán na entrada da área, driblou o zagueiro Felipe e chutou forte rasteiro no canto direito do goleiro Cássio.

Yago foi derrubado na área, e o árbitro marcou pênalti.

Giovanni Augusto bateu forte no canto do goleiro, e descontou.

A derrota tira o Corinthians da liderança do Grupo 8 e aumenta a briga pelas duas vagas nas oitavas de final.

O Cerro é agora o primeiro colocado, com sete pontos, seguido pelo Timão, com seis. O Santa Fe, que bateu o Cobresal, chegou a quatro e entrou na disputa.

Os chilenos seguem com zero.

No dia 16 de março, os corintianos recebem os paraguaios, às 21h45, em Itaquera.

Final, Cerro Porteño (Paraguai) 3 Corinthians-SP (Brasil) 2.

Confira os jogos desta quinta-feira (10):

Grupo 1 – Ríver Plate (Argentina) X São Paulo-SP (Brasil), às 19h30, no Monumental de Nuñez, em Buenos Aires.

Grupo 3 – Bolívar (Bolívia) X Boca Juniors (Argentina), às 21h45, no Hernando Siles, em La Paz.

Grupo 5 – Colo Colo (Chile) X Atlético-MG (Brasil), às 21h45, no Estádio Nacional, em Santigo.

Grupo 6 – Liga Deportiva Universitária de Quito (Equador) X Toluca (México), às 21h45, na Casa Blanca, em Quito.

Reportagem: Eduardo Oliveira

Revisão de Texto: Ana Cristina Ribeiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Confirme que você não é um robô. *